AVALIAÇÃO QUANTITATIVA E QUALITATIVA, DA TÉCNICA DE BIOPSIA RENAL “DE JANELA” EM CÃES

Autores

  • Renée Laufer-Amorim
  • Enio Pedone Bandarra
  • Luis Álvaro Monteiro Júnior
  • Veridiana Maria Brianezi Dignani de Moura

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v3i2.26816

Palavras-chave:

Sanidade Animal

Resumo

Foram biopsiados os rins de 86 cães pela técnica “de janela”, utilizando agulhas Vim Tru-Cut, com o objetivo de avaliar o número de glomérulos presentes nas amostras, determinar a qualidade diagnóstica delas, bem como estabelecer o melhor rim a ser biopsiado nos casos de nefropatia canina em que a biopsia é indicada como meio de diagnóstico. A média de glomérulos presentes nas biopsias dos rins direito e esquerdo foi 17,53 e 15,93 glomérulos por amostra, respectivamente, o que significa que não houve diferença estatística significativa. No entanto, as biopsias dos rins esquerdos apresentaram maior número de amostras sem glomérulos, dado que indica que elas são impróprias para o diagnóstico. Diante desses resultados conclui-se que o rim direito é o mais apropriado para a realização dessa técnica, uma vez que ele apresenta menor possibilidade de ocorrência de amostras sem glomérulos. PALAVRAS-CHAVE: Cão, biopsia renal “de janela”, glomérulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-25

Como Citar

LAUFER-AMORIM, R.; BANDARRA, E. P.; MONTEIRO JÚNIOR, L. Álvaro; MOURA, V. M. B. D. de. AVALIAÇÃO QUANTITATIVA E QUALITATIVA, DA TÉCNICA DE BIOPSIA RENAL “DE JANELA” EM CÃES. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 3, n. 2, p. 41–45, 2006. DOI: 10.5216/cab.v3i2.26816. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/26816. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária