FREQÜÊNCIA DE ANTICORPOS CONTRA O VÍRUS DA DIARRÉIA VIRAL BOVINA EM BOVINOS, EM REGIME DE CRIAÇÃO SEMI-EXTENSIVO

Autores

  • Patrícia Lorena da Silva Neves Guimarães
  • Nilo Sérgio Troncoso Chaves
  • Luiz Antônio Franco da Silva
  • Cléverson Santos Acypreste

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v2i1.257

Resumo

Foram estudadas 207 amostras de soro bovino, colhidas entre dezembro de 1997 e novembro de 1998, com o objetivo de estabelecer a freqüência de anticorpos para o vírus da diarréia viral bovina (BVDV), em bovinos do entorno de Goiânia, através do ensaio imunoenzimático (EIE) e soroneutralização (SN). A prevalência de anticorpos para BVDV encontrada, pela técnica de EIE, foi de 47,83% e, pela SN, de 52,17%, não havendo diferença estatística significativa entre ambas. Considerando a reatividade dos soros em uma ou ambas as técnicas, a prevalência de anticorpos na região foi de 54,11%. PALAVRAS-CHAVE: Bovino, diarréia viral bovina, prevalência, testes sorológicos, pestivírus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-23

Como Citar

GUIMARÃES, P. L. da S. N.; CHAVES, N. S. T.; SILVA, L. A. F. da; ACYPRESTE, C. S. FREQÜÊNCIA DE ANTICORPOS CONTRA O VÍRUS DA DIARRÉIA VIRAL BOVINA EM BOVINOS, EM REGIME DE CRIAÇÃO SEMI-EXTENSIVO. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 2, n. 1, p. 35–40, 2006. DOI: 10.5216/cab.v2i1.257. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/257. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária