BIOPSIA RETAL EM OVINOS E CAPRINOS PARA MONITORAMENTO E DIAGNÓSTICO ANTE MORTEM DE SCRAPIE: NÚMERO DE FOLÍCULOS LINFOIDES EM DUAS COLHEITAS CONSECUTIVAS

Autores

  • Helen Caroline Raksa Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Liv Cristina Miara Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Dhéri Maia Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Adriane Holtz Tirabassi Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Cristina Santos Sotomaior Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Palavras-chave:

Sanidade Aninal

Resumo

Este estudo teve por objetivo avaliar a quantidade de tecido linfoide associado à mucosa retal obtido pela técnica de biopsia retal e a possibilidade de se realizarem duas biopsias consecutivas, em diferentes intervalos de tempo, para monitoramento e diagnóstico ante mortem de scrapie. Para isso, foram estudados 56 ovinos e 32 caprinos. No dia zero, todos os animais foram submetidos a biopsias e, posteriormente, divididos em grupos. As colheitas foram realizadas aos dias sete, 14, 21 e 28 para os ovinos, e 14, 21 e 28 para os caprinos. De 176 amostras, 151 (85,8%) foram colhidas da mucosa retal e, em 25 (14,2%), houve falha de colheita. Considerando-se as amostras colhidas da mucosa retal (151), em 56,86% das amostras de ovinos e 51,61% de caprinos, no dia 0, havia ?3 folículos linfoides (FL). Na segunda colheita, 58,97% das amostras de ovinos possuíam ?3 FL e, para caprinos, 33,33%. Na comparação do número de FL entre a primeira e a segunda colheitas houve diferença (p<0,05) entre os dias 0 e 7 (com mais FL no dia 0) e 0 e 28 (com mais FL no dia 28) para ovinos, e entre os dias 0 e 28 (com mais FL no dia 0) para caprinos. Comparando-se as duas espécies, não houve diferença no número de FL nos dias 0, 14 e 21. No dia 28, a proporção de amostras com ?3 FL foi maior nos ovinos (p<0,05) que nos caprinos. Concluiu-se que a técnica de biopsia retal compreende método útil para a obtenção de tecido linfoide associado à mucosa para avaliação imuno-histoquímica voltada ao monitoramento e diagnóstico ante mortem de scrapie em ovinos e caprinos. Porém, a colheita inadequada e a obtenção de número insuficiente de FL podem ocasionar a necessidade de repetição da técnica, o que pode ser realizado após 14 dias da primeira colheita, sem redução no número de FL.
Palavras-chave: doença priônica; encefalopatias espongiformes transmissíveis; imuno-histoquímica; pequenos ruminantes; tecido linfoide associado a mucosa retoanal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helen Caroline Raksa, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Escola de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária, PUCPR.

Liv Cristina Miara, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Docente do Curso de Medicina Veterinária, Escola de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária, PUCPR.

Dhéri Maia, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Escola de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária, PUCPR.

Adriane Holtz Tirabassi, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Escola de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária, PUCPR.

Cristina Santos Sotomaior, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal, Escola de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária, PUCPR.

Downloads

Publicado

2016-07-29

Como Citar

RAKSA, H. C.; MIARA, L. C.; MAIA, D.; TIRABASSI, A. H.; SOTOMAIOR, C. S. BIOPSIA RETAL EM OVINOS E CAPRINOS PARA MONITORAMENTO E DIAGNÓSTICO ANTE MORTEM DE SCRAPIE: NÚMERO DE FOLÍCULOS LINFOIDES EM DUAS COLHEITAS CONSECUTIVAS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 17, n. 3, p. 376–385, 2016. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/25415. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Medicina Veterinária