FATORES DE RISCO E CLASSIFICAÇÃO CLÍNICA ASSOCIADOS À SOROPOSITIVIDADE PARA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA

Autores

  • Márcia J. de F. Mesquita de Figueiredo Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Nazaré Fonseca de Souza Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Heriberto Ferreira de Figueiredo Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Andre M. Conceição Meneses Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Ednaldo da Silva Filho Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Gláucia Graziele Nascimento Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v15i1.25097

Palavras-chave:

Leishmaniose visceral canina, fatores de risco, classificação clínica, Colares, Pará.

Resumo

Com o objetivo de avaliar os fatores de risco e a classificação clínica associados à soropositividade para Leishmaniose Visceral Canina (LVC) no município de Colares, estado do Pará, foram coletadas e analisadas 435 amostras de soro sanguíneo de cães de ambos os sexos, idade a partir de 4 meses, com ou sem de raça definida e com ou sem sintomatologia clínica sugestiva da doença, dos bairros e das localidades da zona rural. A sorologia foi realizada empregando-se os métodos Ensaio Imunoenzimático (ELISA/S7) e Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), em lâminas fixadas com antígenos de Leishmania infantum. O sexo não apresentou significância estatística (P > 0,05). Observou-se prevalência significativa de LVC com relação à faixa etária e classificação clínica (P < 0,05). A prevalência foi maior para cães na faixa etária menor de 2 anos e para os classificados clinicamente como sintomáticos, sendo que onicogrifose e alterações cutâneas foram as alterações clínicas mais frequentes.

PALAVRAS-CHAVE: cães; Estado do Pará; fatores de risco; leishmaniose visceral; soropositividade.

 


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia J. de F. Mesquita de Figueiredo, Universidade Federal Rural da Amazônia

Instituto da Saúde e Produção Animal, Hospital Veterinário

Nazaré Fonseca de Souza, Universidade Federal Rural da Amazônia

Instituto da Saúde e Produção Animal

Heriberto Ferreira de Figueiredo, Universidade Federal Rural da Amazônia

Instituto da Saúde e Produção Animal

Andre M. Conceição Meneses, Universidade Federal Rural da Amazônia

Instituto da Saúde e Produção Animal

Ednaldo da Silva Filho, Universidade Federal Rural da Amazônia

Instituto de Ciências Agrárias

Gláucia Graziele Nascimento, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical

Downloads

Publicado

2014-03-28

Como Citar

FIGUEIREDO, M. J. de F. M. de; SOUZA, N. F. de; FIGUEIREDO, H. F. de; MENESES, A. M. C.; FILHO, E. da S.; NASCIMENTO, G. G. FATORES DE RISCO E CLASSIFICAÇÃO CLÍNICA ASSOCIADOS À SOROPOSITIVIDADE PARA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 15, n. 1, p. 102–106, 2014. DOI: 10.5216/cab.v15i1.25097. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/25097. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária