ÓRGÃOS INTERNOS E TRATO DIGESTÓRIO DE NOVILHOS E VACAS DE DESCARTE DE DIFERENTES GRUPOS GENÉTICOS

Autores

  • Luís Fernando G. de Menezes Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Jonatas Cattelam Universidade Federal de Santa Maria
  • Julcemir João Ferreira Bunge Fertilizantes - Ponta Grossa/PR
  • João Restle Universidade Federal de Santa Maria
  • Ivan Luiz Brondani Universidade Federal de Santa Maria
  • Dari Celestino Alves Filho Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v14i4.24488

Palavras-chave:

Produção Animal

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar os órgãos internos e o trato digestório de novilhos e vacas de descarte 5/8 Charolês (Ch) 3/8 Nelore (Ne) e 5/8Ne 3/8Ch, terminados em confinamento. Foram utilizados 12 novilhos e 12 vacas de descarte, sendo cada categoria composta por seis animais 5/8Ch 3/8Ne e seis animais 5/8Ne 3/8Ch. A idade média dos animais ao final do período experimental foi de 23 meses para os novilhos e 68 meses para as vacas de descarte. Os animais foram terminados em confinamento até atingirem acabamento para o abate. A dieta alimentar continha relação volumoso:concentrado de 40:60 (base na matéria seca). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em um arranjo fatorial 2 x 2 (2 categorias x 2 grupos genéticos. Os dados foram submetidos à análise de variância pelo proc GLM, sendo as médias classificadas pelo teste “F” e os parâmetros com efeito significativo para interação entre categoria e grupo genético comparados pelo “teste t”, a 5% de significância. Houve maior peso de abate (PAB) (509,67 contra 414,50 kg) e de corpo vazio (PCVZ) (433,01 contra 355,27 kg, respectivamente) para as vacas em relação aos novilhos. As vacas apresentaram maiores pesos absolutos para coração (1,62 contra 1,40 kg), fígado (7,07 contra 5,95 kg) e também para o conjunto de órgãos internos, total do trato digestório e sangue. Quando os pesos dos componentes foram expressos em porcentagem do PCVZ, os novilhos foram superiores no peso dos pulmões (1,08 contra 0,95%), baço (0,29 contra 0,22%), intestinos (2,04 contra 1,72%) e no total dos órgãos vitais (3,92 contra 3,63%). Quanto aos grupos genéticos, animais 5/8Ch 3/8Ne apresentaram maior peso absoluto de trato digestório. Não houve correlação entre o rendimento de carcaça com componentes não integrantes da carcaça expressos em peso absoluto. Vacas de descarte apresentam maior massa dos órgãos internos e do trato digestório que novilhos abatidos aos 24 meses, enquanto bovinos do grupo genético 5/8Ch 3/8Ne apresentam maior peso de compartimentos e do total do trato digestório em relação a bovinos 5/8Ne 3/8Ch.

PALAVRAS-CHAVE: Abomaso; categoria animal; fígado; peso de corpo vazio; rendimento de carcaça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-16

Como Citar

MENEZES, L. F. G. de; CATTELAM, J.; FERREIRA, J. J.; RESTLE, J.; BRONDANI, I. L.; ALVES FILHO, D. C. ÓRGÃOS INTERNOS E TRATO DIGESTÓRIO DE NOVILHOS E VACAS DE DESCARTE DE DIFERENTES GRUPOS GENÉTICOS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 14, n. 4, p. 418–425, 2013. DOI: 10.5216/cab.v14i4.24488. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/24488. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal