UTILIZAÇÃO DE DIFERENTES DILUENTES NA CRIOPRESERVAÇÃO DE ESPERMATOZOIDES DE GARANHÕES MANGALARGA MARCHADOR

Autores

  • Jessica Neri Nascimento Médica Veterinária Autônoma
  • Hélio Blume União Pioneira de Integração Social
  • Francisco José Gonçalves Oliveira Médico Veterinária Autônomo
  • Rodrigo Arruda Oliveira Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab.v16i3.21039

Palavras-chave:

biotécnicas, criopreservação, equideocultura, reprodução equina

Resumo

As biotécnicas aplicadas à reprodução animal como inseminação artificial, transferência e produção in vitro de embriões, indução e sincronização de cio e congelamento de gametas vêm sendo cada vez mais utilizadas na prática veterinária. No entanto, algumas biotécnicas ainda não alcançaram o seu total aperfeiçoamento técnico na reprodução equina, como a criopreservação de sêmen. Objetivou-se avaliar as características pós-descongelamento (motilidade total, vigor e integridade de membrana plasmática e acrosomal) dos espermatozoides de garanhões da raça Mangalarga Marchador (n=5), empregando-se três diluentes de criopreservação. Após a colheita, o sêmen foi diluído na proporção de 1:1 em meio à base de leite em pó desnatado e centrifugado a 600 G por 10 minutos. Após a centrifugação, o sobrenadante foi desprezado e o pellet obtido dividido e ressuspendido com Botucrio, FR5 ou FR6. As amostras foram envasadas em palhetas de 0,5 mL sendo a concentração ajustada para 200x106 espermatozoides/mL. As palhetas foram distribuídas em uma plataforma-suporte e estabilizadas a 5 ºC/60 min., em refrigerador comercial. Para o congelamento, as palhetas, posicionadas horizontalmente, foram expostas por 15 minutos ao vapor de nitrogênio líquido, em uma caixa de isopor, a 6 cm acima do nível de nitrogênio líquido. Logo em seguida, as palhetas foram imersas no nitrogênio líquido, acondicionadas em raques e estocadas em botijão criogênico a -196 ºC, para posterior avaliação. Não houve diferença para as variáveis motilidade, vigor e integridade das membranas plasmática e acrossomais quando se utilizaram diluentes que contêm a associação de amidas e glicerol (Botucrio e FR6; P>0,05). As variáveis seminais no diluente contendo apenas glicerol foram inferiores em todas as avaliações (P<0,05). A utilização de crioprotetores como a metilformamida, em associação com concentrações de 1 ou 2% de glicerol é uma alternativa para a criopreservação do sêmen de garanhões da raça Mangalarga Marchador.

Palavras-chave:  amidas; crioprotetor; equino; glicerol; sêmen congelado.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jessica Neri Nascimento, Médica Veterinária Autônoma

Brasília/DF

Hélio Blume, União Pioneira de Integração Social

Reprodução Animal

Francisco José Gonçalves Oliveira, Médico Veterinária Autônomo

Brasília/DF

Rodrigo Arruda Oliveira, Universidade de Brasília

Departamento de Anatomofisiologia e Reprodução - Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária

Downloads

Publicado

2015-07-30

Como Citar

NASCIMENTO, J. N.; BLUME, H.; OLIVEIRA, F. J. G.; OLIVEIRA, R. A. UTILIZAÇÃO DE DIFERENTES DILUENTES NA CRIOPRESERVAÇÃO DE ESPERMATOZOIDES DE GARANHÕES MANGALARGA MARCHADOR. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 16, n. 3, p. 324–330, 2015. DOI: 10.1590/cab.v16i3.21039. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/21039. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal