QUALIDADE FÍSICA E BACTERIOLÓGICA DE OVOS OPACOS DE CODORNAS SANITIZADOS, REFRIGERADOS E CONTAMINADOS EXPERIMENTALMENTE POR Salmonella enterica SER. TYPHIMURIUM

Autores

  • Maria Juliana Ribeiro Lacerda Universidade Federal de Goiás
  • Nadja Susana Mogyca Leandro Universidade Federal de Goiás
  • Maria Auxiliadora Andrade Universidade Federal de Goiás
  • Juliana Bonifácio Alcântara Universidade Federal de Goiás
  • Maria Luiza Ferreira Stringhini Universidade Federal de Goiás
  • Marcos Barcellos Café Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab.v17i1.18546

Palavras-chave:

Qualidade de ovos

Resumo

Objetivou-se estudar a qualidade física, química e microbiológica de ovos de codornas contaminados artificialmente com Salmonella enterica ser. Typhimurium, sanitizados e armazenados a diferentes temperaturas (5 e 25 ºC), durante 27 dias. Foram utilizados 768 ovos com cascas opacas e peso médio de 11g. O delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2x2 (contaminação x sanitização x refrigeração) com seis repetições e um ovo por parcela. Os ovos foram contaminados pelo manuseio com 1,5 x 105 unidade formadoras de colônias (UFCs) e, de acordo com os tratamentos, foram sanitizados com solução com 5 ppm de Cl. Os dados foram submetidos à análise de variância e teste t. A contaminação bacteriana prejudicou o peso do ovo, uH, índice de gema e de albume e  pH de gema e de albume, a partir de 18 dias de armazenamento. O tempo de estocagem dos ovos e a temperatura de armazenamento influenciaram a qualidade interna dos ovos de codornas em todas as variáveis estudadas. A pior qualidade interna foi observada em ovos armazenados na temperatura de 25 ºC. A sanitização e a refrigeração reduziram o crescimento da Salmonella nos ovos contaminados. Ovos com casca opaca, quando não refrigerados, devem ser consumidos em até 18 dias após a postura. Palavras-chave: casca opaca; estocagem; ovos de codornas; Salmonella enterica ser. Typhimurium; sanitização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nadja Susana Mogyca Leandro, Universidade Federal de Goiás

Departamento de Produção Animal

Downloads

Publicado

2016-01-30

Como Citar

LACERDA, M. J. R.; LEANDRO, N. S. M.; ANDRADE, M. A.; ALCÂNTARA, J. B.; STRINGHINI, M. L. F.; CAFÉ, M. B. QUALIDADE FÍSICA E BACTERIOLÓGICA DE OVOS OPACOS DE CODORNAS SANITIZADOS, REFRIGERADOS E CONTAMINADOS EXPERIMENTALMENTE POR Salmonella enterica SER. TYPHIMURIUM. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 11–25, 2016. DOI: 10.1590/cab.v17i1.18546. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/18546. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal