ATIVIDADE ANTIBACTERIANA IN VITRO DO EXTRATO DE Abarema cochliacarpos (GOMES) BARNEBY & J.W. GRIMES CONTRA BACTÉRIAS ISOLADAS DE FERIDAS CUTÂNEAS DE CÃES

Autores

  • Rodrigo Ferreira Lima Tenório UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE
  • Márcia Silva do Nascimento UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - UFPE
  • José Vitor Moreira Lima Filho UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE
  • Maria Bernadete de Sousa Maia UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - UFPE
  • Maria Cristina de Oliveira Cardoso Coelho UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab17218391

Palavras-chave:

barbatimão, ação antibacteriana, taninos, fitoquímica, Mimosoidae

Resumo

Abarema cochliacarpos é uma espécie nativa do Brasil, pertence à família Leguminosae - Mimosoidae, muito utilizada na medicina popular. Objetivou-se avaliar a atividade antibacteriana in vitro dos extratos ciclohexânico, acetônico e etanólico da casca de Abarema cochliacarpos (Gomes) Barneby & J.W. Grimes contra bactérias isoladas de feridas cutâneas de cães. A atividade antibacteriana dos extratos foi determinada pelo método de difusão em meio sólido enquanto que a Concentração Mínima Inibitória foi determinada em microplacas. Alíquotas dos poços sem crescimento bacteriano após 24h de incubação a 35-37 oC foram adicionadas em placas com meio de cultura para determinação da Concentração Mínima Bactericida. A análise fitoquímica da planta revelou resultados positivos para alcalóides, flavonóides, saponinas, taninos (condensáveis), terpenos e esteróides. As bactérias isoladas foram: Staphylococcus intermedius, Bacillus sp., Pasteurella sp. e Escherichia coli. Os ensaios in vitro dos extratos da casca de Abarema cochliacarpos mostraram inibição contra as bactérias Gram-positivas Staphylococcus intermedius e Bacillus sp. nas concentrações testadas (100, 50, 25, 12,5 e 6,25 mg/mL), exceto para o extrato em ciclohexano que não demonstrou inibição nas concentrações de 12,5 e 6,25 mg/mL contra o Staphylococcus intermedius. Não houve halos de inibição frente aos isolados Gram-negativos Pasteurella sp. e Escherichia coli. Concluiu-se que os extratos ciclohexânico, acetônico e etanólico da casca de Abarema cochliacarpos mostraram atividade antibacteriana, para a maioria das concentrações testadas, frente às cepas Gram-positivas Staphylococcus intermedius e Bacillus sp. isoladas de feridas cutâneas de cão.
Palavras-chave: ação antibacteriana; barbatimão; fitoquímica; Mimosoidae; taninos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Ferreira Lima Tenório, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE

MESTRANDO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA VETERINÁRIA - UFRPE

Márcia Silva do Nascimento, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - UFPE

DEPARTAMENTO DE ANTIBIÓTICOS - UFPE

José Vitor Moreira Lima Filho, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - UFRPE

Maria Bernadete de Sousa Maia, UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - UFPE

DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA E FARMACOLOGIA - UFPE

Maria Cristina de Oliveira Cardoso Coelho, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE

DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA - UFRPE

Downloads

Publicado

2016-04-29

Como Citar

TENÓRIO, R. F. L.; NASCIMENTO, M. S. do; LIMA FILHO, J. V. M.; MAIA, M. B. de S.; COELHO, M. C. de O. C. ATIVIDADE ANTIBACTERIANA IN VITRO DO EXTRATO DE Abarema cochliacarpos (GOMES) BARNEBY & J.W. GRIMES CONTRA BACTÉRIAS ISOLADAS DE FERIDAS CUTÂNEAS DE CÃES. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 252–259, 2016. DOI: 10.1590/cab17218391. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/18391. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária