AVALIAÇÃO DAS CARACTERISTICAS SEMINAIS DE VARRÕES MANTIDOS EM CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL COM AMBIENTE CLIMATIZADO E NÃO CLIMATIZADO DURANTE 12 MESES

Autores

  • Gustavo Eduardo Freneau 1Laboratorio de Andrologia e Tecnologia do Semen - DPA - Escola de Veterinária e Zootecnia – UFG
  • Joao D. Jesus Ferreira Instituto de Ciências Biológicas - UFG
  • Jurij Sobestiansky DMV - Escola de Veterinária e Zootecnia – UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v13i4.18029

Palavras-chave:

suíno, avaliação andrológica, morfologia espermática, semen, temperatura e umidade

Resumo

Objetivou-se com o presente estudo avaliar e monitorar a qualidade dos ejaculados de suínos durante 12 meses, em duas granjas (climatizada e não climatizada). Cinco animais foram mantidos em cada uma das granjas – com ambiente climatizado (G1) e ambiente não climatizado (G2) – e submetidos a coletas e avaliação dos ejaculados a cada 15 dias. Foram estabelecidos escores de motilidade progressiva, concentração e morfologia espermática (MOT, CONC e MORF, respectivamente), que somados compõem a capacidade andrológica por pontos para suínos (CAP), com amplitude de 1 a 100 pontos e cinco classes: A-E. Houve diferença em várias características seminais ao longo do ano dentro e entre as granjas em épocas de temperatura e índice de temperatura e umidade mais elevados. Observaram-se diferenças entre granjas em relação à MOT (13,1±4,0 e 12,0±3,6), à MORF (35,5±11,4 e 27,6±11,6), à CONC (21,6±16,8 e 13,4±10,6) e ao CAP (70,2±21,5 e 53,0±18,8) e as frequências de animais dentro das classes do CAP foram de A=17,92% e 0,83%, B=13,75% e 21,25%, C=16,67% e 21,67%, D=1,25% e 4,17%, E=0,42% e 2,08%, para G1 e G2, respectivamente. Os ejaculados apresentaram menor qualidade nos meses de maior temperatura ambiente e índice de temperatura e umidade. Houve diferenças entre e dentro das granjas. Observaram-se correlações entre o CAP com as características seminais e a produção de doses inseminantes com diferentes critérios de qualidade. A avaliação dos aspectos morfológicos de ejaculados de suínos apresentaram variações, com menor qualidade nos meses de maior temperatura e índice de temperatura e umidade. A granja climatizada apresentou melhores parâmetros seminais ao longo do ano. As médias do CAP e as frequências de ejaculados dentro das classes do CAP refletiram as variações sazonais dos ejaculados. Da mesma forma, as doses inseminantes apresentaram variações em número quando se consideraram as características de qualidade dos ejaculados.

PALAVRAS-CHAVE:avaliação andrológica; morfologia espermática; sêmen; suíno; temperatura; umidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-14

Como Citar

FRENEAU, G. E.; FERREIRA, J. D. J.; SOBESTIANSKY, J. AVALIAÇÃO DAS CARACTERISTICAS SEMINAIS DE VARRÕES MANTIDOS EM CENTRAIS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL COM AMBIENTE CLIMATIZADO E NÃO CLIMATIZADO DURANTE 12 MESES. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 13, n. 4, p. 466–478, 2012. DOI: 10.5216/cab.v13i4.18029. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/18029. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária