INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ÍNDICES ZOOTÉCNICOS NA COMPOSIÇÃO E EVOLUÇÃO DE REBANHOS BOVINOS LEITEIROS

Autores

  • Marcos Aurélio Lopes Universidade Federal de Lavras
  • Milton Ghedini Cardoso
  • Fabiana Alves Demeu

Palavras-chave:

bovinocultura de leite, eficiência reprodutiva, planejamento de rebanhos, simulação

Resumo

Este trabalho teve por objetivo analisar a influência de diferentes índices zootécnicos na composição e evolução de rebanhos leiteiros ao longo dos anos. Foram simulados 240 rebanhos através da combinação dos índices zootécnicos idade ao primeiro parto (24, 30 e 36 meses), taxa de natalidade (100%, 90%, 80%, 70% e 60%), taxa de descarte (10%, 15%, 20% e 25%) e taxa de mortalidade de fêmeas com idade de 0 a 1 ano, 1 a 2 anos, 2 a 3 anos (3%, 6%, 9%; 12%, 2%, 4%; 6%, 8%, 1%, 2%, 3% e 4%, respectivamente). Para efetuar as simulações das evoluções dos rebanhos foi utilizado o software Sistema Computacional para Dimensionamento e Evolução de Rebanhos Bovinos. Aplicou-se a estatística não paramétrica de Kruskal-Wallis, através do procedimento NPAR1WAY. Ao ser observada significância no teste Kruskal-Wallis, aplicou-se o procedimento MULTTEST, para verificar a diferença entre as médias através de contraste. Conclui-se que a obtenção de índices zootécnicos adequados na criação de bovinos de leite influencia na composição e evolução dos rebanhos, sendo a taxa de natalidade a maior responsável na evolução dos rebanhos, seguido pela idade ao primeiro parto, taxa de descarte e taxa de mortalidade.

PALAVRAS-CHAVES: Bovinocultura de leite, eficiência reprodutiva, planejamento de rebanhos, simulação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Aurélio Lopes, Universidade Federal de Lavras

Professor do Departamento de Medicina Veterinaria.

Downloads

Publicado

2009-07-02

Como Citar

LOPES, M. A.; CARDOSO, M. G.; DEMEU, F. A. INFLUÊNCIA DE DIFERENTES ÍNDICES ZOOTÉCNICOS NA COMPOSIÇÃO E EVOLUÇÃO DE REBANHOS BOVINOS LEITEIROS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 10, n. 2, p. 446–453, 2009. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/1661. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Produção Animal