DEGRADABILIDADE DAS SILAGENS DE DIFERENTES FRAÇÕES DA PARTE AÉREA DE QUATRO CULTIVARES DE MANDIOCA

Autores

  • Leonardo Sicupira Sena Unimontes
  • Vicente Ribeiro Rocha Júnior Unimontes
  • Sidnei Tavares dos Reis Unimontes
  • Laís Matos e Oliveira Unimontes
  • Kléria Maria Souza Marques Unimontes
  • Thierry Ribeiro Tomich Embrapa

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v15i3.16567

Palavras-chave:

produção de forragem, nutrição animal, digestibilidade

Resumo

Objetivou-se determinar a degradabilidade ruminal da matéria seca, proteína bruta e fibra em detergente neutro das silagens de diferentes frações da parte aérea de quatro variedades de mandioca. Os ensaios de degradabilidade foram realizados segundo um delineamento em blocos casualizados em esquema fatorial 4 x 3, sendo 4 variedades (Amarelinha, Sabará, Olho Roxo e Periquita) e 3 frações da parte aérea (planta inteira, terço superior e sobras do plantio). As silagens do terço superior e das sobras do plantio apresentaram maior fração solúvel da MS em relação à planta inteira. Dentro de cada variedade, a Sabará e a Olho Roxo apresentaram na fração do terço superior maiores degradabilidades efetivas da MS. Entre as variedades, a Sabará apresentou maior degradabilidade efetiva da MS (51,59%). As variedades Sabará e Periquita foram iguais e apresentaram degradabilidade efetiva da PB superiores às variedades Amarelinha e Olho Roxo na silagem do terço superior. A Sabará apresentou maior degradabilidade efetiva da FDN nas silagens do terço superior  e sobras de plantio. A silagem da parte aérea da variedade de mandioca Sabará apresenta melhor degradabilidade ruminal, considerando-se a fração do terço superior. As sobras de plantio também demonstram bom potencial para utilização na forma de silagem, na alimentação de ruminantes.

PALAVRAS-CHAVE: fibra, forragem, in situ, matéria seca, proteína bruta.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Sicupira Sena, Unimontes

Mestre em Zootecnia pela Unimontes

Vicente Ribeiro Rocha Júnior, Unimontes

Doutor em Zootecnia / Nutrição e Produção de Ruminantes; Professor do Departamento de Ciências Agrárias da Unimontes

Sidnei Tavares dos Reis, Unimontes

Doutor em Zootecnia / Nutrição e Produção de Ruminantes; Professor do Departamento de Ciências Agrárias da Unimontes

Laís Matos e Oliveira, Unimontes

Estudante de graduação em Zootecnia pela Unimontes / Bolsista de IC

Kléria Maria Souza Marques, Unimontes

Mestranda em Zootecnia pela Unimontes

Thierry Ribeiro Tomich, Embrapa

Pesquisador da Embrapa Pantanal-Corumbá

Downloads

Publicado

2014-09-26

Como Citar

SENA, L. S.; ROCHA JÚNIOR, V. R.; REIS, S. T. dos; OLIVEIRA, L. M. e; MARQUES, K. M. S.; TOMICH, T. R. DEGRADABILIDADE DAS SILAGENS DE DIFERENTES FRAÇÕES DA PARTE AÉREA DE QUATRO CULTIVARES DE MANDIOCA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 15, n. 3, p. 249–258, 2014. DOI: 10.5216/cab.v15i3.16567. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/16567. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal