INOCULAÇÃO DE MALTOSE E/OU SACAROSE EM OVOS LEVES EMBRIONADOS

Autores

  • Rodrigo Afonso Leitão Instituto Federal do Triângulo Mineiro
  • Nadja S. Mogyca Leandro UFG
  • José Henrique Stringhini UFG
  • Marcos Barcellos Café UFG
  • Maíra Silva Matos UFG
  • Maria Auxiliadora Andrade UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v15i1.13974

Palavras-chave:

Produção de Aves

Resumo

Foram estudados os parâmetros de incubação, maturidade gastrintestinal e desempenho até 14 dias de pintos de corte oriundos de ovos leves (55,82 ± 1,64g) inoculados com maltose e/ou sacarose, aos 16 dias de incubação. Os tratamentos compreenderam ovos íntegros e ovos suplementados com 0,6 mL de solução de maltose 68 g/L; com maltose 136 g/L; com maltose 204 g/L; com maltose e sacarose (68 g/L + 68 g/L). O delineamento utilizado foi em blocos casualizados com cinco tratamentos e 120 repetições, sendo um ovo a unidade experimental e para desempenho seis repetições e dez aves por parcela. Os dados foram submetidos ao proc glm do SAS e ao teste de Tukey (P<0,05).  A inoculação de carboidratos aumentou os períodos requeridos para bicagem da membrana interna, da casca e para eclosão As suplementações com maltose ou  maltose+sacarose não interferiram na eclodibilidade e no peso do neonato. O nível de 68g/L de maltose proporcionou maior altura de vilo no primeiro dia de vida, entretanto, esse efeito não foi observado com 10 dias de idade. O nível de 204g/L prejudicou o desenvolvimento gastrintestinal de pintos. Ovos leves inoculados com maltose combinada ou não com sacarose não resultam em pintos com maior desempenho na fase inicial.

PALAVRAS-CHAVE: alimentação in ovo; histomorfometria; incubação; matrizes jovens; pintos leves.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nadja S. Mogyca Leandro, UFG

Departamento Produção Animal

José Henrique Stringhini, UFG

Departamento de Produção animal

Marcos Barcellos Café, UFG

Departamento de Produção Animal

Maria Auxiliadora Andrade, UFG

Departamento de Medicina Preventiva - EVZ/UFG

Downloads

Publicado

2014-03-28

Como Citar

LEITÃO, R. A.; LEANDRO, N. S. M.; STRINGHINI, J. H.; CAFÉ, M. B.; MATOS, M. S.; ANDRADE, M. A. INOCULAÇÃO DE MALTOSE E/OU SACAROSE EM OVOS LEVES EMBRIONADOS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 15, n. 1, p. 55–63, 2014. DOI: 10.5216/cab.v15i1.13974. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/13974. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal