FREQUÊNCIAS DOS TIPOS SANGUÍNEOS E TÍTULOS DOS ALOANTICORPOS EM FELINOS DOMÉSTICOS

Autores

  • Anderson Barros Teixeira Pinto Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Miguel Angelo da Silva Medeiros Universidade Federal Fluminense
  • Mariana Palha de Brito Jardim
  • Antonio Peixoto Albernaz Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab17213453

Palavras-chave:

Sanidade Animal, Clínica Médica de Felinos

Resumo

A área da hemoterapia necessita de testes de compatibilidade sanguínea confiáveis, como a tipagem sanguínea, para se evitarem possíveis reações transfusionais, mas em felinos é também importante para se evitar a isoeritrólise neonatal. Transfusões sanguíneas realizadas entre felinos doadores e receptores que não possuem compatibilidade sanguínea podem refletir em reação transfusional aguda, particularmente severa quando o sangue tipo A é transfundido em um gato tipo B, pois geralmente este último possui altos níveis de aloanticorpos de ocorrência natural. Portanto, o conhecimento da frequência dos tipos sanguíneos da população de gatos de uma região pode auxiliar na determinação dos riscos de reações transfusionais e de ocorrência de isoeritrólise neonatal. Tais riscos podem ser prevenidos com a tipagem sanguínea em casos de transfusão. Foram coletadas 100 amostras sanguíneas de felinos para a realização da tipagem sanguínea com plasmas reagentes anti-A e anti-B conhecidas e titulações de aloanticorpos anti-A e anti-B dos plasmas armazenados. A distribuição das frequências dos grupos sanguíneos foi 96% de felinos com tipo sanguíneo A e 4% de felinos com tipo sanguíneo B, não sendo encontrado na amostra populacional de felino tipo AB. Há um grande risco de reação adversa através da transfusão sanguínea randomizada entre felinos não tipados previamente.
Palavras-chave: gatos; imunohematologia; medicina transfusional; tipagem sanguínea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Barros Teixeira Pinto, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Mestrando no programa de Pós-gradução em Ciência Animal da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil. E-mail: andersonbtvet@gmail.com

 

Miguel Angelo da Silva Medeiros, Universidade Federal Fluminense

Doutorando em Clínica e Reprodução Animal da Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, Brasil. E-mail: someve@gmail.com

Antonio Peixoto Albernaz, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Professor titular em Clínica de Pequenos Animais do curso de Medicina Veterinária, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, RJ, Brasil. E-mail: albernaz@uenf.br

Downloads

Publicado

2016-04-29

Como Citar

TEIXEIRA PINTO, A. B.; MEDEIROS, M. A. da S.; JARDIM, M. P. de B.; ALBERNAZ, A. P. FREQUÊNCIAS DOS TIPOS SANGUÍNEOS E TÍTULOS DOS ALOANTICORPOS EM FELINOS DOMÉSTICOS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 225–235, 2016. DOI: 10.1590/cab17213453. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/13453. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária