SOROEPIDEMIOLOGIA DA LEUCEMIA BOVINA (LB) EM BOVINOS CURRALEIROS DOS ESTADOS DE GOIÁS E TOCANTINS, BRASIL.

Autores

  • Raquel Soares Juliano
  • Maria Clorinda Soares Fioravanti Universidade Federal de Goiás
  • Wilia Marta Elsner Diederichsen de Brito Universidade Federal de Goiás
  • Urbano Gomes Pinto de Abreu Embrapa Pantanal
  • Saura Nayane de Souza Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v15i3.13369

Palavras-chave:

Sanidade Animal, Bovinos Naturalizados, Virose

Resumo

Com o objetivo de verificar a ocorrência da leucose enzoótica (LB) em bovinos Curraleiros, foram amostrados soros sanguíneos de um total de 1051 animais pertencentes a 11 rebanhos localizados nos Estados de Goiás e 12 em Tocantins. O diagnóstico sorológico de LB foi realizado pelo método de imunodifusão em gel de ágar (IDGA). A taxa total de sororeagentes foi 21,1% (222/1051). Em Tocantins foram encontrados 27,8% (136/489) de sororreagentes, número significativamente maior que em Goiás, onde foram encontrados 15,3% (86/562). A sororreatividade foi maior em fêmeas que em machos, 23,3% (198/852) e 11,8% (23/195), respectivamente, e em animais com idade superior a 48 meses.

PALAVRAS-CHAVE: bovinos naturalizados, epidemiologia, leucose enzoótica bovina.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Soares Juliano

Pesquisador A Sanidade Animal

Maria Clorinda Soares Fioravanti, Universidade Federal de Goiás

Escola de Veterinária, Clínica Veterinária

Wilia Marta Elsner Diederichsen de Brito, Universidade Federal de Goiás

Instituto de Patologia Tropical e Saúde Publica, Departamento de Microbiologia

Urbano Gomes Pinto de Abreu, Embrapa Pantanal

Pesquisador na área de Produção Animal

Saura Nayane de Souza, Universidade Federal de Goiás

Mestranda em Ciência Animal

Downloads

Publicado

2014-09-27

Como Citar

JULIANO, R. S.; FIORAVANTI, M. C. S.; DE BRITO, W. M. E. D.; DE ABREU, U. G. P.; DE SOUZA, S. N. SOROEPIDEMIOLOGIA DA LEUCEMIA BOVINA (LB) EM BOVINOS CURRALEIROS DOS ESTADOS DE GOIÁS E TOCANTINS, BRASIL. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 15, n. 3, p. 289–295, 2014. DOI: 10.5216/cab.v15i3.13369. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/13369. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária