INSENSIBILIZAÇÃO DE BOVINOS ABATIDOS NO PANTANAL SUL MATOGROSSENSE E OCORRÊNCIA DE LESÕES EM CARCAÇAS

Autores

  • Ernani Nery Andrade Faculdade de Medicina Veterinária (FMVZ), Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Roberto Oliveira Roça FFaculdade de Ciências Agronômicas. UNESP - Campus de Botucatu
  • Roberto Aguilar Machado Santos Silva EMBRAPA - Pantanal
  • Heraldo Cesar Gonçalves Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu.

Palavras-chave:

Produção de bovinos

Resumo

O trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de insensibilização de bovinos abatidos no Pantanal Sul-Mato-Grossense e a influência do transporte fluvial e rodoviário na ocorrência de lesões em carcaças, assim como a quantificação em meia-carcaça direita e esquerda e no quarto dianteiro e traseiro e o tamanho das lesões. Observou-se que os bovinos abatidos no mesmo dia e os animais abatidos com idades mais avançadas obtiveram os maiores números de disparos. Constatou-se que, do total de 106 carcaças avaliadas, 87 (82,0%) tiveram uma ou mais lesões, totalizando 136 lesões, que resultaram na remoção de 60,133 kg de carne, com média geral de 0,567 kg por animal ou 0,691 kg por animal considerando-se apenas os animais com lesões. A freqüência de lesões em carcaças de bovinos entre os tratamentos avaliados mostrou diferença significativa. As meias-carcaças direita de todos os animais em todos os tratamentos obtiveram as proporções maiores de incidência de lesões. Não houve diferença significativa quanto à quantificação de lesões nas carcaças entre os tratamentos. Verificou-se que houve diferença significativa nas médias do tamanho das lesões entre os tratamentos. A falta de manutenção da pistola pneumática de dardo cativo proporciona maior número de disparos.

Palavras-chaveS: Contusão em carcaças, pistola pneumática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernani Nery Andrade, Faculdade de Medicina Veterinária (FMVZ), Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Doutorando da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" / Unesp-Botucatu. Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Manejo de Animais, atuando principalmente no seguinte tema: manejo pré-abate, estresse, qualidade de carcaça. Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial.

Roberto Oliveira Roça, FFaculdade de Ciências Agronômicas. UNESP - Campus de Botucatu

Professor Adjunto (MS-5) da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Departamento de Gestão e Tecnologia Agroindustrial (DGTA). Área de atuação: Carne, Bovinos, Suínos, Aves, Abate Humanitário, Bem-estar Animal, Qualidade da Carne, Segurança Alimentar, Avaliações Químicas, Físico-químicas, Microbianas e Sensoriais, Post-Mortem, Ovinos, Caprinos, Coelhos, Leite e Pescado.

Roberto Aguilar Machado Santos Silva, EMBRAPA - Pantanal

Mestrado em Medicina Veterinária. Linha de pesquisa: Patologia Veterinária. Área: Medicina Veterinária / Subárea: Patologia Animal / Especialidade: Patologia Clínica Animal. Departamento de sanidade animal.

Heraldo Cesar Gonçalves, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu.

possui graduação em Zootecnia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1982) , mestrado em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1987) e doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (1995) . Atualmente é Professor Assistente Doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Departamento de Produção e Exploração Animal. Tem experiência na área de Genética , com ênfase em Genética Animal. Atuando principalmente nos seguintes temas: caprinos, CURVA DE LACTACAO, PARAMETROS GENETICOS.

Downloads

Publicado

2008-12-21

Como Citar

ANDRADE, E. N.; ROÇA, R. O.; SILVA, R. A. M. S.; GONÇALVES, H. C. INSENSIBILIZAÇÃO DE BOVINOS ABATIDOS NO PANTANAL SUL MATOGROSSENSE E OCORRÊNCIA DE LESÕES EM CARCAÇAS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 9, n. 4, p. 958–968, 2008. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/1303. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Produção Animal