DETERMINAÇÃO DO PERÍODO DE MIGRAÇÃO DO TUBÉRCULO GENITAL NA SEXAGEM PRECOCE DE FETOS OVINOS DAS RAÇAS DAMARA, SANTA INÊS E 3/4 DAMARA-SANTA INÊS

Autores

  • Maico Henrique Barbosa dos Santos
  • Érica Paes Barreto Xavier de Moraes
  • Adauto Chiamenti
  • Jorge Motta da Rocha
  • Ney Rômulo de Oliveira Paula
  • Gustavo de Assis Silva
  • Paulo Fernandes de Lima
  • Marcos Antonio Lemos de Oliveira

Resumo

Com este estudo, procurou-se determinar, pela ultrasonografia, o período de migração do tubérculo genital (TG) para estabelecimento do momento ideal de sexagem de fetos das raças Damara, Santa Inês e 3/4 Damara-Santa Inês (¾ D-SI). Os exames foram realizados do 30º. ao 60º. dia de prenhez, em intervalos de 24 horas, por via transretal, utilizando-se transdutor linear de dupla freqüência (6,0 e 8,0 MHz). A migração do TG variou de 38 a 51 dias nos fetos da raça Damara, 37 a 46 dias naqueles da raça Santa Inês e de 36 a 45 dias nos fetos ¾ D-SI, perfazendo uma média de 45,0 ± 3,0 dias na raça Damara, de 42,0 ± 2,0 dias na Santa Inês e de 39,2 ± 2,3 dias nos fetos ¾ D-SI. O valor médio da migração do TG é mais precoce (P < 0,05) nos fetos ¾ D-SI do que nos das raças Damara e Santa Inês e mais tardia (P < 0,05) nos da raça Damara do que nos da raça Santa Inês. A acurácia da sexagem fetal nas gestações simples (100%) foi maior (P < 0,05) do que nas gestações duplas (88,5%). Os resultados permitem concluir que a migração do TG é diferente entre os fetos das raças Damara, Santa Inês e ¾ D-SI, que o período ideal de sexagem dessas raças é a partir do 50º dia de gestação e que gestações duplas comprometem a acurácia do exame ultra-sonográfico. PALAVRAS-CHAVE: Bolsa escrotal, prepúcio, tetas, ultra-sonografia, vulva

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-04-20

Como Citar

SANTOS, M. H. B. dos; MORAES, Érica P. B. X. de; CHIAMENTI, A.; ROCHA, J. M. da; PAULA, N. R. de O.; SILVA, G. de A.; LIMA, P. F. de; OLIVEIRA, M. A. L. de. DETERMINAÇÃO DO PERÍODO DE MIGRAÇÃO DO TUBÉRCULO GENITAL NA SEXAGEM PRECOCE DE FETOS OVINOS DAS RAÇAS DAMARA, SANTA INÊS E 3/4 DAMARA-SANTA INÊS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 111–118, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/1150. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Medicina Veterinária