AUMENTO DA EXPRESSÃO DE ?-CATENINA E CADERINA NO CORAÇÃO DE CAMUNDONGOS NA FASE AGUDA E CRÔNICA DA INFECÇÃO EXPERIMENTAL POR Trypanosoma cruzi

Autores

  • Adilson Donizeti Damasceno Universidade Federal de Goiás
  • Eugênio Gonçalves Araújo Universidade Federal de Goiás
  • João Roberto Mata Universidade Federal de Goiás
  • Maria Clorinda Soares Fioravanti Universidade Federal de Goiás
  • Tatyane Penha Sales Universidade Federal de Goiás
  • Fernando José Gondim Peixoto Universidade Federal de Goiás

Palavras-chave:

Sanidade Animal

Resumo

As proteínas das junções de aderência têm sido associadas ao mecanismo patológico da miocardiopatia chagásica. Objetivando determinar a natureza dessas alterações, infectaram-se dez camundongos machos Swiss Webster com 25 dias de idade por via intraperitoneal com uma cepa tipo III de Trypanosoma cruzi na dose de 1,0 x 104 tripomastigotas/camundongo. Cinco camundongos infectados foram sacrificados no 14° dia (pico de parasitemia) de infecção (grupo A) e outros cinco camundongos (grupo C) três meses após a inoculação, representando a fase crônica da infecção. Inocularam-se dez animais com solução estéril de cloreto de sódio 0,9%, sendo sacrificados no 14° dia (grupo CA) e cinco ao final do terceiro mês (grupo CC), para servirem como controles não-infectados. As junções de aderência foram analisadas a partir do lisado total dos corações submetido a western blotting para pan-caderina e β-catenina. A análise do western blotting revelou aumento da expressão de pan-caderina na fase aguda (2,1x ± 0,89, p= 0,048) e crônica (2,1x ± 0,92, p= 0,05) quando comparadas com seus respectivos controles. Em relação à β-catenin, os resultados mostraram o mesmo padrão caracterizado pelo aumento de seus níveis na fase aguda (6,8x ± 4,65, p= 0,047) e crônica (3,65x ± 1,93, p= 0,033) em comparação aos controles. Assim, estes resultados indicam a associação das proteínas de junção de aderência aos eventos patológicos em corações de camundongos infectados por T. cruzi.

PALAVRAS-CHAVES: Doença de Chagas, junções de aderência, miocardite, western blotting.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adilson Donizeti Damasceno, Universidade Federal de Goiás

Setor de Clínica Médica Animal Departamento de Medicina Veterinária Escola de Veterinária

Eugênio Gonçalves Araújo, Universidade Federal de Goiás

Setor de Patologia Animal Departamento de Medicina Veterinária Escola de Veterinária

João Roberto Mata, Universidade Federal de Goiás

Departamento de Morfologia Instituto de Ciências Biológicas

Maria Clorinda Soares Fioravanti, Universidade Federal de Goiás

Setor de Clínica Médica Animal Departamento de Medicina Veterinária Escola de Veterinária

Tatyane Penha Sales, Universidade Federal de Goiás

Acadêmica do curso de Medicina Veterinária Escola de Veterinária Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq

Fernando José Gondim Peixoto, Universidade Federal de Goiás

Bolsista de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional (DCR) do Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

Downloads

Publicado

2008-12-21

Como Citar

DAMASCENO, A. D.; ARAÚJO, E. G.; MATA, J. R.; FIORAVANTI, M. C. S.; SALES, T. P.; PEIXOTO, F. J. G. AUMENTO DA EXPRESSÃO DE ?-CATENINA E CADERINA NO CORAÇÃO DE CAMUNDONGOS NA FASE AGUDA E CRÔNICA DA INFECÇÃO EXPERIMENTAL POR Trypanosoma cruzi. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 9, n. 4, p. 1062–1070, 2008. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/1139. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

Medicina Veterinária