A Importância da Didática do Ensino Superior no Estímulo ao Autoconhecimento

uma alternativa de sobrevivência para o futuro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v14i1.76562

Palavras-chave:

Didática, Educação superior, Futuro, Gestão da emoção, TICs

Resumo

O artigo fala na importância do debate em torno do tema autoconhecimento como alternativa à sobrevivência psicológica de profissionais do futuro neste século das inovações tecnológicas e da Inteligência artificial. Mostraremos a viabilidade da aposta na Didática de Ensino na Educação Superior para auxiliar estudantes de graduação adotarem autoconhecimento. Considerando que sobreviverão no mercado de trabalho competitivo quem gerir as próprias emoções, falaremos na urgência do investimento nesta premissa. Trabalhar a gestão das emoções é essencial e ao mesmo tempo uma alternativa a preservar os profissionais do futuro, garantindo-lhes, melhor atuação no mundo competitivo das pressões impostas pelo meio digital que desafia o psicológico humano de forma avassaladora. Olhando por este viés, enxergamos a eficácia do desafio e a justificativa da proposta. O objetivo é provocar o sistema de Ensino Superior sobre a capacidade de investir na Didática de Ensino com recursos que oportunizem uma nova mentalidade permitindo um pensamento com técnicas e estímulos ao autocontrole. Assim sendo, o estudo bibliográfico perpassa por sugestivas teorias para ajudar o leitor entender a finalidade da proposta. Que a Didática de ensino sirva de fomento à nova perspectiva, seja protagonista e não fique no anonimato

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Carlos da Rocha, EMEF Fernando de Azevedo

Doutorando em Educação Superior na Universidad de Palermo - Argentina, Mestre em Ciências da Educação pela Universidad Del Sol (UNADES) - Paraguai

Referências

ANDRADE, J. P. SARTORI, J. O professor autor e experiências significativas na educação do século XXI: estratégias ativas baseadas na metodologia de contextualização da aprendizagem. in BACICH, L e MORAN, J. Metodologias Ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Penso. Porto Alegre, 2018. p. 175-198.

CURY, A. O código da inteligência. Sextante. Rio de Janeiro, 2016.

_____, A. homem mais inteligente da história. Sextante. Rio de Janeiro, 2017.

_____, A. 12 semanas para mudar uma vida. São Paulo. Ed. Planeta do Brasil, 2007.

_____, A. Dez leis para ser feliz: ferramentas para se apaixonar pela Vida. Rio de Janeiro: Sextante, 2003.

DWECK, C. S. Mindset: a nova Psicologia do Sucesso. Tradução: S. Duarte. 1ª ed. 24ª reimpressão. Objetiva. São Paulo, 2017.

DUHIGG, C. O Poder do Hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios. Tradução: Rafael Montovani. 1º ed. 44ª reimpressão. Objetiva. Rio de Janeiro, 2012.

HAN, B. C. Sociedade da Transparência. Tradução: Enio Paulo Giachini. Vozes. Rio de Janeiro, 2017.

ITURBE, J. R. De la Biopolítica a la Big Tech de la postmodernidade al postmarxismo. 1º ed. Areté. Ciudad Autónoma de Buenos Aires, 2022.

LLÁCER, T. Nietzsche: o super-homem e a vontade de poder. Salvat. São Paulo, 2015.

MORAN, J. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. (IN. BACICH, L. MORAN, J.) Metodologias Ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Penso. Porto Alegre, 2018. p. 1-25.

SOUZA, J. Subcidadania brasileira: para entender o país além do jeitinho brasileiro. Leya. Rio de Janeiro, 2018.

Downloads

Publicado

2024-05-16

Como Citar

ROCHA, A. C. da. A Importância da Didática do Ensino Superior no Estímulo ao Autoconhecimento: uma alternativa de sobrevivência para o futuro. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 14, n. 1, p. e14104, 2024. DOI: 10.5216/teri.v14i1.76562. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/76562. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS