DESAFIOS DA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS COM INCLUSÃO DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS

análise da evolução dos serviços de coleta seletiva na sub-região sudoeste da região metropolitana de São Paulo

Autores

  • Caroline Pereira dos Santos Universidade Estadual de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil. carol_vgp@hotmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v12i1.71500

Palavras-chave:

Política Nacional de Resíduos Sólidos, Coleta Seletiva, Catadores, Região Metropolitana de São Paulo

Resumo

O artigo apresenta pesquisa exploratória e descritiva voltada à análise de informações constantes de plataformas governamentais sobre a gestão de resíduos sólidos na sub-região sudoeste da região metropolitana de São Paulo. A pesquisa identificou valores contraditórios entre a taxa de cobertura dos serviços de coleta seletiva porta-a-porta e as taxas de recuperação de recicláveis em relação aos resíduos domiciliares e públicos. A ausência de cadastro de cooperativas e associações de catadores em plataformas governamentais, bem como a inexistência de informações sobre contratos, com dispensa de licitação, para a remuneração dos serviços prestados por esses trabalhadores constituem um cenário de injustiça ambiental. Após dez anos de promulgação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, ainda permanecem desafios de implementação do serviço de coleta seletiva com inclusão de catadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Pereira dos Santos, Universidade Estadual de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil. carol_vgp@hotmail.com

Mestranda em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo (2023). Pós-graduada em Direito Ambiental pela Universidade Federal do Paraná (2017). Graduação pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (2015). Intercâmbio semestral na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (2015). Bolsista institucional da Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade de São Paulo em projeto de iniciação científica. Participou de diversos projetos de extensão universitária e grupos de estudo relacionados aos temas: direitos humanos, direito socioambiental, direito previdenciário, direito à cidade e direito administrativo.

Referências

ACSELRAD, Henri; MELLO, Cecília Campello do A.; BEZERRA, Gustavo das Neves. O que é justiça ambiental. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.

CARDOSO, Alexandro. A luta dos (in)visíveis que (r)existem. In: BESEN, Gina Rizpah; JACOBI, Pedro Roberto; SILVA, Christian Luiz. (Org.) 10 anos da Política de Resíduos Sólidos: caminhos e agendas para um futuro sustentável. São Paulo: Instituto de Energia e Ambiente - IEE-USP. OPNRS, 2021. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/614.

DAGNINO, Ricardo de Sampaio; JOHANSEN, Igor Cavallini. Os catadores no Brasil: características demográficas e socioeconômicas dos coletores de material reciclável, classificadores de resíduos e varredores a partir do censo demográfico de 2010. Economia solidária e Políticas Públicas. Mercado de Trabalho, n. 62, abr. 2017. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/7819/1/bmt_62_catadores.pdf.

EMPLASA - Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano S/A. Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado – RMSP. Diagnóstico Final. 2019. Disponível em: https://www.pdui.sp.gov.br/rmsp/?page_id=755.

IBGE CIDADES. 2021. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Painel resíduos sólidos urbanos. Indicadores Municipais. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento. Disponível em: https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiNGVkYTRiZTktMGUwZS00OWFiLTgwNWYtNGQ3Y2JlZmJhYzFiIiwidCI6IjJiMjY2ZmE5LTNmOTMtNGJiMS05ODMwLTYzNDY3NTJmMDNlNCIsImMiOjF9.

MOVIMENTO NACIONAL DOS CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS. Quantos Catadores existem em atividade no Brasil? 2020. Disponível em: https://www.mncr.org.br/sobre-o-mncr/duvidas-frequentes/quantos-catadores-existem-em-atividade-no-brasil.

. História do MNCR. 2019. Disponível em: https://www.mncr.org.br/sobre-o-mncr/sua-historia#:~:text=O%20Movimento%20Nacional%20dos%20Catadores,de%201.700%20catadores%20e%20catadoras.

. Os catadores já estão incluídos na legislação, agora é valer a lei! 2011. Disponível em: https://www.mncr.org.br/noticias/noticias-regionais/os-catadores-ja-estao-incluidos-na-legislacao-agora-e-valer-a-lei.

PONZILACQUA, Marcio Henrique Pereira. Sociologia Ambiental do Direito: análise sociojurídica, complexidade ambiental e intersubjetividade. Petrópolis: Vozes, 2015.

PREFEITURA DE EMBU DAS ARTES. Transparência. Disponível em: https://embudasartesapx2.obaratec.com.br/apex/embu03/f?p=839:1:0.

PREFEITURA DE VARGEM GRANDE PAULISTA. Transparência. Disponível em: https://www.vargemgrandepaulista.sp.gov.br/site/.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAPECERICA DA SERRA. Portal da Transparência. Disponível em: https://transparencia.itapecerica.sp.gov.br/TDAPortalClient.aspx?416.

PREFEITURA MUNICIPAL DE COTIA. Transparência. Disponível em: https://transparencia.cotia.sp.gov.br/TDAPortalClient.aspx?416.

PREFEITURA MUNICIPAL DE EMBU-GUAÇU. Transparência. Disponível em: https://transparencia.embuguacu.sp.gov.br/TDAPortalClient.aspx?416.

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUQUITIBA. Transparência. Disponível em: http://transparencia.juquitiba.sp.gov.br/.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LOURENÇO DA SERRA. Portal da Transparência. Disponível em: https://portaltransparencia.cidadeonline.inf.br/wpportal.aspx?171,R7cNnzQxNnifj%2fOFZueH%2fw.

PREFEIURA DE TABOÃO DA SERRA. Lei de Acesso à informação. Disponível em: https://transparencia.ts.sp.gov.br/TDAPortalClient.aspx?416.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

PEREIRA DOS SANTOS, C. DESAFIOS DA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS COM INCLUSÃO DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS: análise da evolução dos serviços de coleta seletiva na sub-região sudoeste da região metropolitana de São Paulo. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 12, n. 1, 2022. DOI: 10.5216/teri.v12i1.71500. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/71500. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS