E QUANDO PESQUISADOR E PESQUISADO SÃO A MESMA PESSOA? REFLEXÕES EPISTEMO-METODOLÓGICAS À LUZ DA COMPLEXIDADE E DA TRANSDISCIPLINARIDADE. DOI: 10.5216/teri.v5i1.36359

Autores

  • Paula Pereira SCHERRE Universidade Católica de Brasília (UCB/DF/Brasil). Pesquisadora do Grupo de pesquisa ECOTRANSD – Ecologia dos Saberes, Transdisciplinaridade e Educação.

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v5i1.36359

Palavras-chave:

Pesquisa, Formação, Complexidade, Transdisciplinaridade, Filosolia da Ciência, Epistemologia

Resumo

Tendo em vista a mudança de visão sobre a relação sujeito-objeto, antes, totalmente desvinculados e separados, tem ocorrido também a transformação gradativa dos pressupostos da ciência moderna. Tais mudanças aconteceram com base na Complexidade e na Transdisciplinaridade, perspectivas que criaram possibilidades para a reintrodução do sujeito cognoscente na pesquisa e na formação. Ampliou-se também para a compreensão da formação docente como espaço de (trans)formação e de movimento tripolar de formação. Neste artigo, o objetivo geral é: refletir sobre a abertura epistemo-metodológica, a partir dessas teorias, a fim de realizar uma pesquisa integrada com uma formação, onde sujeito que pesquisa e sujeito pesquisado são a mesma pessoa. Tem como justificativa, propiciar a divulgação dos conhecimentos científicos desenvolvidos na pesquisa de doutorado em Educação para inspirarem pessoas, pesquisas e processos formativos. Como metodologia de investigação qualitativa, foi realizada uma pesquisa bibliográfica. Por fim, a partir desse cenário epistemo-metodológico, podemos caminhar por investigações e construção de conhecimento científico sobre o próprio processo de (trans)formação do ser docente-pesquisador. Sendo assim, proponho realizar a fusão entre sujeito e objeto, desenvolvendo um percurso metodológico da tese que abarcou estudos teóricos, história de vida de formação e relato de experiência sistematizada de docência e de pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Pereira SCHERRE, Universidade Católica de Brasília (UCB/DF/Brasil). Pesquisadora do Grupo de pesquisa ECOTRANSD – Ecologia dos Saberes, Transdisciplinaridade e Educação.

Doutoranda em Educação pela Universidade Católica de Brasília (UCB/DF/Brasil). Pesquisadora do Grupo de pesquisa ECOTRANSD – Ecologia dos Saberes, Transdisciplinaridade e Educação. Este artigo fez parte das atividades do estágio de doutorado-sanduiche no exterior (Barcelona/Espanha), com apoio financeiro da CAPES/Brasil, nº 99999.001107/2014-03, no período de abril de 2014 a março de 2015.  Crédito da ilustração das figuras deste artigo: André de Oliveira. Email: pscherre@gmail.com

Downloads

Publicado

2015-06-30

Como Citar

SCHERRE, P. P. E QUANDO PESQUISADOR E PESQUISADO SÃO A MESMA PESSOA? REFLEXÕES EPISTEMO-METODOLÓGICAS À LUZ DA COMPLEXIDADE E DA TRANSDISCIPLINARIDADE. DOI: 10.5216/teri.v5i1.36359. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 263–286, 2015. DOI: 10.5216/teri.v5i1.36359. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/36359. Acesso em: 18 jul. 2024.