HORIZONTES CRÍTICOS ENTRE DIALÉTICA MARXISTA E INTERDISCIPLINARIDADE: UMA PERSPECTIVA À LUZ DA QUESTÃO AMBIENTAL

Autores

  • César Augusto Soares da COSTA FURG/Universidade Federal do Rio Grande/Educação Ambiental UFRJ-LIEAS- Laboratório de Investigações em Educação, Ambiente e Sociedade

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v2i2.23285

Palavras-chave:

educação ambiental crítica, Interdisciplinaridade, dialética marxista

Resumo

O ensaio aborda as relações entre a interdisciplinaridade e dialética marxista à luz da questão ambiental, sendo que serão analisados os vínculos que unem interdisciplinaridade enquanto prática pedagógica/pesquisa e suas implicações no debate epistemológico contemporâneo. Defendemos que tal problemática confere a educação ambiental crítica uma nova configuração teórica capaz de redimensionar o papel do educador ambiental face às mudanças conceituais que o emergente cenário interdisciplinar traz ao debate acadêmico e a educação ambiental atual.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

César Augusto Soares da COSTA, FURG/Universidade Federal do Rio Grande/Educação Ambiental UFRJ-LIEAS- Laboratório de Investigações em Educação, Ambiente e Sociedade

Sociólogo. Doutorando em Educação Ambiental/FURG- Universidade Federal do Rio Grande/Educação Ambiental. Pesquisador do Laboratório de Investigações em Educação, Ambiente e Sociedade/LIEAS-UFRJ.

Referências

ASSMANN, Hugo. Reencantar a educação. Petrópolis: Vozes, 1999.

BIANCHETTI, Lucídio; JANTSH, Ari (Orgs). Interdisciplinaridade. Para além da filosofia do sujeito. In: BIANCHETTI, Lucídio; JANTSH, Ari (Orgs.). Interdisciplinaridade. Para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, 2004. p. 11-24.

DIAS, Genebaldo Freire. Educação ambiental: princípios e práticas. 8.ed. São Paulo: Gaia, 2003.

ETGES, N. J. Ciência, interdisciplinaridade e educação. In: JANTSCH, A. P; BIANCHETTI, L. (Orgs.) Interdisciplinaridade - para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, 2004.

FAZENDA, Ivani C. A. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. São Paulo, Loyola, 1979.

FAZENDA, I. Interdisciplinaridade: um projeto em parceria. São Paulo: Loyola, 1991.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A interdisciplinaridade como necessidade e como problema nas ciências sociais. In: JANTSHI; Ari; BIANCHETTI, Lucídio. (Orgs.). Interdisciplinaridade. Para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, 2004.

GADOTTI, Moacir. Interdisciplinaridade: atitude e método. Disponível em: http://tingunis-psollmatematico.blogspot.com/2010/08/interdisciplinaridade-atitude-e-metodo.html Acesso em: 01/03/2012.

______. Concepção dialética da educação. São Paulo: Cortez, 1983.

GORENDER, Jacob. Apresentação. In: Os economistas. O Capital. São Paulo: Nova Cultural, 1996. .

GRAMSCI, Antonio. A Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

JANTSCH, Ari Paulo; BIANCHETTI, Lucídio. Imanência, Historia e Interdisciplinaridade. In: JANTSCH, Ari Paulo; BIANCHETTI, Lucídio (Orgs.). Interdisciplinaridade: para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, 2004.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

KONDER, Leandro. O que é Dialética. São Paulo: Brasiliense, 1997.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

LEFF, Enrique. Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez, 2001.

______. (Coord.). A complexidade ambiental. São Paulo: Cortez, 2003.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Trajetória e fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2006a.

______. Educação Ambiental Transformadora. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier (coord). Identidades da educação ambiental brasileira / Ministério do Meio Ambiente. Diretoria de Educação Ambiental; Ministério do Meio Ambiente, 2004.

______. Problematizando conceitos: contribuição à práxis da Educação Ambiental. In: LOUREIRO, C. F. B; LEROY, J. P. (Orgs.). Pensamento complexo, dialética e Educação Ambiental. São Paulo: Cortez, 2006e.

LOUREIRO, C. F. B (Org.). A Questão ambiental no pensamento crítico. Rio de Janeiro: Quartet, 2007b.

LOWY, M. A teoria da revolução no jovem Marx. Petrópolis: Vozes, 2002.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia alemã. São Paulo: Grijalbo, 1977.

MARX, K. Manuscritos Econômicos-filosóficos. Edições 70, 1993.

______. MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural, 1985, v. I, t. 1.

MARX, K. Posfácio à 2 edição 1983. In: MARX, K. O Capital. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

______. Teses contra Feuerbach. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1988.

______. Para a crítica da economia política. Introdução. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1988b.

MORAN, Edgar. O Paradigma perdido: a natureza humana. Lisboa: Europa-América, 1999.

MORIN, Edgar. Educação e complexidade os sete saberes e outros ensaios. São Paulo:

Cortez, 2005.

______. A inteligência da complexidade. São Paulo: Fundação Petrópolis, 2000.

______. O problema epistemológico da complexidade. Lisboa: Europa-América, s/d.

______. O Método I: a natureza da natureza. 2 ed. Porto Alegre: Sulina, 2003.

QUINTAS, José da Silva. Educação no processo de gestão ambiental pública: a construção do ato pedagógico. In: LOUREIRO, C. F. B; LAYRARGUES, P (Orgs.). Repensar a educação ambiental: um olhar crítico. São Paulo: Cortez, 2009.

SEVERINO, Antônio. O uno e o múltiplo: o sentido antropológico do interdisciplinar. In: JANTSH; Ari; BIANCHETTI, Lucídio. (Orgs.). Interdisciplinaridade. Para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, 2004.

SILVA, Luciana Ferreira. Reflexões sobre interdisciplinaridade e educação ambiental crítica. Pesquisa em debate, edição 11, v. 6, n. 2, jul-dez. 2009.

TOZONI-REIS, M. Educação Ambiental: natureza, razão e história. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2004.

VÁSQUEZ, Adolfo Sanchez. Filosofia da Práxis. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

Downloads

Publicado

2012-12-30

Como Citar

COSTA, C. A. S. da. HORIZONTES CRÍTICOS ENTRE DIALÉTICA MARXISTA E INTERDISCIPLINARIDADE: UMA PERSPECTIVA À LUZ DA QUESTÃO AMBIENTAL. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 2, n. 2, p. 20–31, 2012. DOI: 10.5216/teri.v2i2.23285. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/23285. Acesso em: 26 fev. 2024.