SUSTENTABILIDADE E SEUS DIFERENTES ENFOQUES: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

Autores

  • João Luiz HOEFFEL Professor e Coordenador do Núcleo de Estudos em Sustentabilidade/FAAT, Diretor de Projetos da Moinho D’Água Treinamentos Ltda
  • Jussara Christina REIS UNESP/Marília - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v1i2.17365

Palavras-chave:

Questões Ambientais, Sustentabilidade, Teoria Social, Interdisciplinaridade

Resumo

RESUMO: A julgar pelas controvérsias que a definição de sustentabilidade coloca é de se esperar que diferentes posições tenham surgido nos últimos anos. O conceito de sustentabilidade vem sendo amplamente utilizado dentro de diferentes abordagens teóricas, muitas vezes contraditórias. O presente artigo analisa o conceito de sustentabilidade na Teoria Social Latino-americana, tendo como referência o banco de dados organizado para o Projeto Temático FAPESP (processo 05/52317-1): A Questão Ambiental, Interdisciplinaridade, Teoria Social e Produção Intelectual na América Latina, que contém um amplo levantamento bibliográfico da produção Brasileira e Latino-Americana na área de Ambiente e Sociedade, decorrente da análise de livros, artigos, teses e dissertações desenvolvidas em centros de pesquisa e de pós-graduação. As diferentes concepções de sustentabilidade também foram objeto de estudo do Projeto Caminhos da Cantareira (Processo FAPESP 06/61505-9), tendo como referência as relações entre desenvolvimento local e sustentabilidade. Neste trabalho é apresentada uma análise da produção cadastrada no referido banco de dados com enfoque quanti e qualitativo e a consulta foi finalizada em 15 de Janeiro de 2009. A análise quantitativa foi precedida por uma pesquisa que buscou avaliar como a temática tem se apresentado na teoria social latino-americana e os liames teóricos aos quais estão vinculados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Luiz HOEFFEL, Professor e Coordenador do Núcleo de Estudos em Sustentabilidade/FAAT, Diretor de Projetos da Moinho D’Água Treinamentos Ltda

Doutor em Ciências Sociais IFCH/UNICAMP, Professor e Coordenador do Núcleo de Estudos em Sustentabilidade/FAAT, Diretor de Projetos da Moinho D’Água Treinamentos Ltda. e-mail: jlhoeffel@gmail.com

Jussara Christina REIS, UNESP/Marília - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Bacharel em Turismo pela USF, Especialista em Arte Educação/FAAT, Mestre em Ciências Sociais UNESP/Marília. e-mail: jussara_christina@yahoo.com.br.

 

Referências

TERCEIRO INCLUÍDO - ISSN 2237-079X – NUPEAT–IESA–UFG, v.1, n.2, jul./dez./2011, p.124 –151, Artigo 15 Página 148

objetivos do texto, evidencia-se com bastante clareza que o problema da sustentabilidade

insere-se em questionamentos e discussões extremamente atuais e essenciais que vão desde a

necessidade de reconstrução da sociedade contemporânea até reflexões sobre a própria

dimensão humana na criação e manutenção de problemas ambientais, de forma a assegurar

sua possibilidade de existência em uma sociedade sustentável futura.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BATESON, G. Steps to an Ecology of Mind. New York: Ballantine, 1978.

BECK, U. The Reinvention of Politics. Cambridge: Polity Press, 1999.

BENTON, T. Social theory and ecological politics: reflexive modernization or green

socialism? In: Dunlap R. et al. Sociological theory and the environment. NewYork:

Rowman & Littlefield, p. 252-273, 2002.

BOOKCHIN, M. Social Ecology vs. Deep Ecology. Socialist Review, v. 18, n. 3, p. 9-29,

BORGES, V. M. da R.; HOEFFEL, J. L. Uma análise sobre a noção de Desenvolvimento

Sustentável. Gestão e Desenvolvimento, Bragança Paulista, v.4, n.2, p. 93-116, 1999.

BULLARD, R. D.; WRIGHT, B. (1991). The quest for Environmental Equity: mobilizing the

African-American Community for social change. In: DUNLAP, R. E.; MERTIG, A. G.

American Environmentalism: the U.S. Environmental Movement (1970 - 1990). New

York: Taylor & Francis, p. 39-49, 1991.

BULLARD, R. Unequal Protection. San Francisco: Sierra Club Books, 1996.

BURNINGHAM, K. Us and them: the construction and maintenance or divisions in a

planning dispute. In: SAMSON, S. (ed.) Conflict + consensus in Social Policy: health,

citizenship and environmental issues. New York: Macmillan, 1993.

BUTTEL, F. New directions in environmental sociology. Annual Review Sociology, v. 13, p.

-488, 1987.

CATTON, W. R. Jr.; DUNLAP, R. E. A New Ecological Paradigm for Post-exuberant

Sociology. American Behavioral Scientist, v. 24, p. 15 – 47, 1980. SUSTENTABILIDADE E SEUS DIFERENTES ENFOQUES: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

João Luiz HOEFFEL; Jussara Christina REIS

TERCEIRO INCLUÍDO - ISSN 2237-079X – NUPEAT–IESA–UFG, v.1, n.2, jul./dez./2011, p.124 –151, Artigo 15 Página 149

CATTON, W. R. Jr.; DUNLAP, R. E. Environmental Sociology: a new paradigm. The

American Sociologist, v. 13, p. 41 – 49, 1978a.

CATTON, W. R. Jr.; DUNLAP, R. E. Paradigms, Theories and the Primacy of the HEP-NEO

distinction. The American Sociologist v. 13, p. 256 – 259, 1978b.

CMMAD - Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Nosso Futuro

Comum. Rio de Janeiro: Ed. da FGV, 1988.

COSTANZA, R. et al. An introduction to ecological economics. Boca Raton: St. Lucie

Press, 1997.

DRYZEK, J. The politics of the earth. Oxford: Oxford University Press, 2005.

ECKERSLEY, R. Environmentalism and Political Theory: toward an ecocentric

approach. Albany: SUNY Press, 1992.

ECKERSLEY, R. The Green State. Cambridge: MIT Press, 2004.

EDWARDS, A. The Sustainability Revolution. Gabriola Island: NSP, 2006.

FERREIRA, L. C. Idéias para uma Sociologia da Questão Ambiental no Brasil. São

Paulo: Annablume, 2006.

FERREIRA, L. et al. Environmental issues, interdisciplinarity, social theory and intellectual

production in Latin America (preliminary analysis). Proceedings - The International

Sociological Association/ ISA World Congress - Durban. Bethesda: CSA Sociological

Abstracts, v. 1, p. 80-80, 2006.

FLORIANI, D. Conhecimento, Meio Ambiente & Globalização. Curitiba: Juruá, 2004.

FOLADORI, G. Limites do desenvolvimento sustentável. Campinas; UNICAMP, 2001.

GARE, A. The postmodernism of deep ecology, the deep ecology of postmodernism and

grand narratives. In: KATZ, E. et al. Beneath the surface. Cambridge: MIT Press, p. 195-

, 2000.

GEORGESCU-ROEGEN, N. Energy and Economic Myths. New York: Pergamon Press,

GEORGESCU-ROEGEN, N. The Entropy Law and the Economic Process. Cambridge:

Harvard University Press, 1971.

GORZ, A. Ecology as politics. Black Rose Books: Montreal, 1980.

GORZ, A. Capitalisme, Socialisme, Ecologie. Paris: Ed. Galilée, 1991.

SUSTENTABILIDADE E SEUS DIFERENTES ENFOQUES: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

João Luiz HOEFFEL; Jussara Christina REIS

TERCEIRO INCLUÍDO - ISSN 2237-079X – NUPEAT–IESA–UFG, v.1, n.2, jul./dez./2011, p.124 –151, Artigo 15 Página 150

GUATTARI, F. As Três Ecologias. Campinas: Papirus, 1990.

HANNIGAN, J.A. Environmental Sociology. London: Routledge, 2006.

HAWKEN, P. Natural capitalism. Boston: Little, Brown and Company, 1999.

HERCULANO, S. Sociologia Ambiental: origens, enfoques metodológicos e objetos. Revista

Mundo e Vida: alternativas em estudos ambientais, v. I, n. 1, Niterói: UFF/PGCA-Riocor,

– 55, 2000.

HOEFFEL, J.L. de M. Valores e significados – a Reflexão de Arne Naess sobre Questões

Ambientais. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Doutorado em Ciências Sociais

IFCH/UNICAMP, 1999.

ILLICH, I. La Convivialité. Paris: Ed. du Seuil, 1973.

INGLEHART, R. Modernization and Postmodernization. New Jersey: Princeton University

Press, 1997.

LEFF, E. Complexidade, Interdisciplinaridade e Saber Ambiental. In: PHILIPPI, A; HOGAN,

D. (org.) Interdisciplinaridade em Ciências Ambientais. Brasília: PADCT/MCT, 2000.

LIGHT, A.; KATZ, E. Environmental Pragmatism. London: Routledege, 1996.

LIMA, G. O Discurso da Sustentabilidade e suas implicações para a Educação. Ambiente &

Sociedade, v. 6, n. 2, 99-119, 2003.

MACNAGHTEN, P.; URRY, J. Contested Natures. London: SAGE, 1998.

McLAUGHLIN, A. Regarding Nature: industrialism and deep ecology. Albany: State

University of New York, 1993.

MEADOWS, D. H. Beyond the limits: global collapse or a sustainable future. London:

Earthscan, 1993.

MERCHANT, C. Radical ecology. London: Routledge, 2005.

MEYER, J. Political Nature. Cambridge: The MIT Press, 2001.

MILBRATH, L. Envisioning a sustainable society. New York; SUNY, 1989.

MOL, A. E.; SPAARGAREN, G; BUTTEL, F. Environment and Global Modernity.

London: Sage Publications, 2000.

MOL, A. P. J. Ecological modernization: industrial transformations and environmental

reform. In: REDCLIFT, M; WOODGATE (Editors). The International Handbook of

Environmental Sociology. Cheltenham: Edward Elgar, p. 138-149, 2000.

SUSTENTABILIDADE E SEUS DIFERENTES ENFOQUES: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

João Luiz HOEFFEL; Jussara Christina REIS

TERCEIRO INCLUÍDO - ISSN 2237-079X – NUPEAT–IESA–UFG, v.1, n.2, jul./dez./2011, p.124 –151, Artigo 15 Página 151

MORIN, E. Ciência com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

NAESS, A. Ecology, Community and Lifestyle. Cambridge: Cambridge, 1989.

NOVO, M. Higher environmental education in the XXI Century: towards a new interpretative

paradigm. In: LEAL, W Fº. Teaching sustainability at universities. Bern: Peter Lang, p.

-458, 2002.

O'CONNOR, J. Is sustainable capitalism possible? In: O'CONNOR, M. (ed.) Is Capitalism

sustainable? New York: Guilford, p. 152 – 175, 1994.

REDCLIFT, M.; WOODGATE, G. Sustainability and social construction. In: REDCLIFT,

M.; WOODGATE, G. The International Handbook of Environmental Sociology.

Cheltenham: Edward Elgar, p. 55- 70, 2000.

SACHS, W. Sustainable Development. In: REDCLIFT, M.; WOODGATE, G. The

International Handbook of environmental sociology. Cheltenham: Edward Elgar, p. 71-82,

SCHNAIBERG, A.; GOULD, K. A. Environment and society. New York: Blackburn, 2000.

STAHEL, A.; HOEFEL, J. L. A questão ecológica no enfoque tecnocrático-objetivista e na

visão participativo - sistêmico: subsídios para uma reflexão globalizante. Gestão e

Desenvolvimento, Bragança Paulista, v.3, n.2, p.33-72, 1998.

SUMNER, J. Sustainability and the civil commons. Toronto; University Toronto Press,

SUTTON, P. Nature, Environment and Society. New York: Palgrave/Macmillan, 2004.

WESSELS, T. The myth of progress. Burlington: UVP, 2006

WRIGHT, R. A short history of progress. Toronto: Ananasi, 2004.

YEARLEY, S. Sociology, Environmentalism and Globalization. Sage: London, 1996.

Downloads

Publicado

2011-12-30

Como Citar

HOEFFEL, J. L.; REIS, J. C. SUSTENTABILIDADE E SEUS DIFERENTES ENFOQUES: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 1, n. 2, p. 124–151, 2011. DOI: 10.5216/teri.v1i2.17365. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/17365. Acesso em: 30 maio. 2024.