A migração humana e a disseminação dialetal: designações para neve e neblina no Tocantins, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v35.75017

Palavras-chave:

Variável diatópico-cinética, Disseminação dialetal, Designações para neblina

Resumo

A migração é uma constante no Brasil e esse processo tem como finalidade principal a busca do indivíduo por melhores oportunidades, sobretudo socioeconômicas. Em termos linguísticos, o processo migratório exprime marcas dialetais e tem sido objeto de estudo das correntes teórico-metodológicas mais atuais sob o título de variável diatópico-cinética. O presente estudo analisa as designações obtidas para o questionamento QSL 019: neblina, neve, nevoeiro, auferidas para o Atlas Linguístico Topodinâmico e Topoestático do Tocantins (Silva, 2018), junto a 96 informantes. Como resultado, a variante neve indica marcas sedimentadas da vinda de migrantes do Nordeste brasileiro para o Tocantins.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Greize Alves da Silva, Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional, TO

Professora na Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional, Tocantins, Brasil.

Referências

AGUILERA, Vanderci de Andrade. Atlas lingüístico do Paraná. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 1994.

ALTENHOFEN, Cleo. Vilson; THUN, Harald. As migrações e os contatos linguísticos na Geografia Linguística do Sul do Brasil e Bacia do Prata. In: AGUILERA, Vanderci de Andrade; ROMANO, Valter Pereira (org.). A geolinguística no Brasil: caminhos percorridos, horizontes alcançados. Londrina: Eduel, 2016, p. 371-392.

ARAGÃO, Maria do Socorro; MENEZES, Cleuza Palmeira Bezerra de. Atlas lingüístico da Paraíba. v. 1. Brasília: CNPq/UFPB, 1984.

BRITO, Fausto. Brasil, final do século: a transição para um novo padrão migratório. In: XII Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 2000, Caxambu, MG. Anais do XII Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 2000. v. 1. p. 1-44. Disponível em: http://www.abep.org.br/publicacoes/index.php/anais/article/view/981. Acesso em: 15 jan. 2021.

CAMPOY, Juan Manuel Hernández. Sobre lenguaje y geografia. In: CAMPOY, Juan Manuel Hernández. Geolingüística: modelos de interpretación geográfica para lingüistas. Múrcia: Ediciones de la Universidad de Murcia, 2001, p. 121-181.

CUBA, Marigilda Antônio. Atlas Linguístico da Mesorregião Sudeste de Mato Grosso. 2009. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagens) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS, 2009.

CUBA, Marigilda Antônio. Atlas Linguístico Topodinâmico do Território Incaracterístico. 2015. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Letras e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2015. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000201252. Acesso em: 15 jan. 2021.

CUBA, Marigilda; ISQUERDO, Aparecida Negri. Léxico e história social: um estudo da variante lexical neve no Atlas Linguístico da Mesorregião Sudeste de Mato Grosso. In: Signum: Estudos da Linguagem, Londrina, v. 12, n. 1, p. 145-162, jul. 2009. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/signum/article/view/4453/4599. Acesso em: 15 jan. 2021.

CUNHA, José Marcos Pinto da; BAENINGER, Rosana (coord.). Redistribuição da população e meio ambiente: São Paulo e Centro-Oeste. Campinas: Núcleo de Estudos de População - Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), 2000.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss eletrônico. [S.l.]: Instituto Antônio Houaiss: Objetiva, 2009.

LABOV, Willian. Padrões Sociolinguísticos. São Paulo: Parábola, 2008.

OLIVEIRA, Dercir de (org.). Atlas Lingüístico de Mato Grosso do Sul. Campo Grande: Editora UFMS, 2007.

RIBEIRO, José; ZÁGARI, Mário Roberto; PASSINI, José; GAIO, Antônio Pereira. Esboço de um Atlas Lingüístico de Minas Gerais – EALMG. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa / Universidade Federal de Juiz de Fora, 1977.

ROSSI, Nelson. Atlas prévio dos falares baianos. Rio de Janeiro: INL: MEC, 1963.

SILVA, Greize Alves da. Atlas Linguístico Topodinâmico e Topoestático do Estado do Tocantins (ALiTTETO). 2018. 2v. Tese (Doutorado em Estudos da Linguagem) - Centro de Letras e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2018. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000218332. Acesso em: 15 jan. 2021.

SIMIELLI, Maria Elena. Geoatlas. São Paulo: Ática, 2006.

Downloads

Publicado

2023-09-15

Como Citar

SILVA, G. A. da. A migração humana e a disseminação dialetal: designações para neve e neblina no Tocantins, Brasil. Signótica, Goiânia, v. 35, p. e75017, 2023. DOI: 10.5216/sig.v35.75017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/75017. Acesso em: 6 dez. 2023.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos