A redução vocabular como processo de criação lexical: uma análise do fenômeno na Libras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v32.64464

Palavras-chave:

Criação Lexical, Redução Vocabular, Economia Linguística, Libras

Resumo

A redução vocabular considera casos em que um composto é encurtado. Dados da Libras sugerem que esse fenômeno ocorre nessa língua. Nossa pesquisa tem como objetivo investigar a mudança em compostos da Libras. Propomos: (a) revisar a bibliografia; (b) formar um corpus considerando sinais presentes em Oates (1969 e 2017); (c) analisar sinais compostos da Libras que sofreram redução, verificando o tipo de apagamento e se há sistematicidade. Analisamos redução vocabular como um processo de formação sinais na Libras proveniente de um corte morfológico que ocorre em todos os tipos de compostos e está intimamente ligado à economia linguística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Gabriel. Truncamento e reduplicação no português brasileiro.

Revista de Estudos da Linguagem. Belo Horizonte, v. 10, n. 1, p. 61-90,

jan./jun. 2002.

ALVES, I. M. Neologismo: criação lexical. São Paulo: Ática, 1990.

BAGNO, Marcos. Gramática pedagógica do português brasileiro. São

Paulo: Parábola Editorial, 2011.

CUNHA, C.; CINTRA, L. Nova gramática do português contemporâneo. 6. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2013.

DINIZ, Heloise Gripp. A História da Língua de Sinais Brasileira

(Libras): um estudo descritivo de mudanças fonológicas e lexicais.

144 p. Dissertação (Mestrado em Linguística). Universidade

Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão,

Programa de Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis, 2010.

FARIA-NASCIMENTO, S. P.; CORREIA, M. Um olhar sobre a Morfologia

dos gestos. Lisboa: Universidade Católica Editora, 2011.

FRISHBERG, N. Arbitrariness and Iconicity: Historical Change in

American Sign Language. Language, v. 51, n. 3 (Sep., 1975), p. 696-719,

GONÇALVES, Carlos Alexandre. Processos Morfológicos NãoConcatenativos no português do Brasil: tipos e funções. [versão

revista e ampliada da Comunicação “Processos de redução vocabular:

tipos e funções”, apresentada na XVII Jornada de Estudos Lingüísticos

do GELNE, que se realizou em Recife (instituto de Letras da UFPE) em

setembro de 1999].

KLIMA, Edward S.; BELLUGI, Ursula. The Signs of Language. Cambridge,

MA: Harvard University Press, 1979.

LIDDELL, Scott. K.; JOHNSON, Robert. American Sign Language compound formation processes, lexicalization, and phonological remnants. Natural Language and Linguistic Theory, v. 4, n. 8, p. 445-513,

MARTINET, A. Elementos de Lingüística Geral. Trad. J. Morais Barbosa,

Lisboa: Sá da Costa, 1964.

OATES, Eugênio. Linguagem das mãos. Aparecida do Norte: Santuário,

OATES, Eugênio. Língua das Mãos. Adaptação e atualização e Simone

Vecchio. Aparecida: Editora Santuário, 2017.

QUADROS, R. M.; KARNOPP, Lodenir. Língua de sinais brasileira: estudos lingüísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

RODERO-TAKAHIRA, Aline Garcia. Compostos na língua de sinais

brasileira. 2015. Tese (Doutorado em Semiótica e Lingüística Geral) -

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. doi:10.11606/T.8.2015.tde-23112015-125742.

Acesso em: 19 mar. 2018.

RODERO-TAKAHIRA, Aline Garcia; MEDEIROS, Davi Vieira. (Manuscrito).

Formas de anotação da libras: em busca de uma proposta de padronização para uso acadêmico. Trabalho apresentado no “II Simpósio do

Grupo de Estudos em Língua de Sinais e Cognição (Lisco)”, em agosto

de 2016, na Universidade de São Paulo (USP).

RODERO-TAKAHIRA, Aline Garcia; SCHER, Ana Paula. (2020).

Classificando os Compostos da Libras. Porto Das Letras, 6(6), 152-

Recuperado de: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/

portodasletras/article/view/11439.

SCHER, Ana Paula. A study of truncated nominal forms in Brazilian

Portuguese. Their Derivation and their relation to nonverbal form

classes. In: KATO, Mary Aizawa; ORDÓÑEZ, Francisco (Ed.). The

Morphosyntax of Portuguese and Spanish in Latin America. Oxford studies in comparative syntax. New York, NY Oxford University Press. 2017.

SCHER, Ana Paula. 2013. Concatenative affixation in Brazilian

Portuguese Truncated forms. Proceedings of GLOW in Asia IX

GOTO, Nobu; OTAKI, Koichi, SATO, Atsushi; TAKITA, Kensuke

(Eds.). Disponível em: http://faculty.human.mie-u.ac.jp/~glow_mie/

IX_Proceedings_Oral/GLOWIXProceedings_Final.pdf. Acesso em: 19 mar.

STOKOE, William. Sign language structure: An outline of the visual

communication systems of the American Deaf. Studies in Linguistics,

Occasional Papers 8. Buffalo: University of Buffalo Press, 1960.

VILELA, Ana Carolina. GODOY, Luisa. CRISTÓFARO-SILVA, Thais.

Truncamento no Português Brasileiro: para uma melhor compreensão do fenômeno. UFMG. 2006. Disponível em: http://www.projetoaspa.

org/cristofaro/publicacao/pdf/truncamento-rel- 2006ms.pdf. Acesso

em: 19 mar. 2018.

Downloads

Publicado

2020-07-20

Como Citar

ALVES, D. R. .; RODERO-TAKAHIRA, A. G. A redução vocabular como processo de criação lexical: uma análise do fenômeno na Libras. Signótica, Goiânia, v. 32, 2020. DOI: 10.5216/sig.v32.64464. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/64464. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê de Estudos Linguísticos