O “internetês” e o legado da história da escrita

Autores

  • Maribel Chagas de Ávila
  • Maria Inês Pagliarini Cox

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v20i2.6097

Resumo

Neste artigo, perscrutamos a “língua” engendrada e posta em circulação pela Internet nas interações pelo MSN e Orkut. Não focalizamos o internetês como discurso, gênero, evento de comunicação, texto ou intertexto, interatividade, mas sim como um sistema grafolinguístico. Temos por objetivo apreender e descrever as singularidades desse sistema, visualizar seu comportamento em relação às modalidades oral e escrita da linguagem verbal e discutir a apropriação das formas de representação do oral construídas ao longo da história da escrita.

PALAVRAS-CHAVE: internetês, sistema grafolinguístico, socioleto, escrita complexa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-04-27

Como Citar

ÁVILA, M. C. de; COX, M. I. P. O “internetês” e o legado da história da escrita. Signótica, Goiânia, v. 20, n. 2, p. 419–445, 2009. DOI: 10.5216/sig.v20i2.6097. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/6097. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo