Os usos de "você" como forma de indeterminação do sujeito no discurso de falantes cultos

Autores

  • Denise Durante Universidade Paulista (UNIP), Santos, São Paulo, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v28i2.35025

Palavras-chave:

oralidade, pronomes, entrevista.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar o emprego do pronome você em interações orais, em português. O corpus utilizado corresponde a entrevistas realizadas no programa Sem Censura, cujo tema foi “Expoentes da chamada Geração Y”. Adotaram-se os pressupostos teóricos da Análise da Conversação, em particular os estudos de Marcuschi (1986) e Barros (2013). Partimos da hipótese de que o pronome de indeterminação do sujeito você pode ser utilizado pelos falantes para a obtenção de efeitos expressivos, entre os quais se inclui o envolvimento emocional entre os interlocutores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Durante, Universidade Paulista (UNIP), Santos, São Paulo, Brasil.

Professora Doutora em Filologia e Língua Portuguesa pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). É Mestre em Língua e Literatura Italiana por essa mesma universidade, onde também obteve o título de Bacharel em Letras com Habilitação em Língua Italiana e Língua Portuguesa. Atua como professora do curso de Letras junto à Universidade Paulista (UNIP) desde 2009. Dedica-se ao estudo das relações entre oralidade e escrita, bem como ao estudo da argumentação em textos publicitários. Realiza também trabalhos de tradução

Downloads

Publicado

2016-11-23

Como Citar

DURANTE, D. Os usos de "você" como forma de indeterminação do sujeito no discurso de falantes cultos. Signótica, Goiânia, v. 28, n. 2, p. 533–556, 2016. DOI: 10.5216/sig.v28i2.35025. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/35025. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo