Entre livros, florestas e desejos: a formação literária do jovem Neruda

Autores

  • Marcelo Ferraz de Paula Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, GO

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v28i1.34112

Palavras-chave:

Pablo Neruda, Formação, Adolescência, Cuadernos de Temuco, Crepusculário.

Resumo

O artigo discute aspectos da formação literária de Pablo Neruda, com base na leitura de poemas escritos em sua adolescência e juventude. Em diálogo com alguns de seus principais críticos e biógrafos (TEITELBOIN, 1994; LOYOLA, 2010; SICARD, 1981), identificamos nas obras do período um autor que busca seus  temas  mais  caros,  testa  procedimentos  formais  e,  principalmente,  põe em marcha um imaginário poético que se prolongará, com vários contornos,
nos seus livros mais reconhecidos. A análise destaca o impacto das leituras realizadas pelo jovem Neruda e a relevância de algumas passagens biográficas, como as primeiras experiências amorosas, a convivência familiar e a militância estudantil, investigando ecos dessas passagens na configuração da obra central do poeta chileno, em especial na sua lírica amorosa e de cunho político-social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-09-29

Como Citar

DE PAULA, M. F. Entre livros, florestas e desejos: a formação literária do jovem Neruda. Signótica, Goiânia, v. 28, n. 1, p. 143–174, 2016. DOI: 10.5216/sig.v28i1.34112. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/34112. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo