Representações para vítimas, familiares e poder público na tragédia da Boate Kiss sob a perspectiva sistêmico-funcional

Autores

  • Lucas Saldanha da Cruz Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS
  • Cristiane Fuzer Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v27i2.30875

Palavras-chave:

Gramática Sistêmico-Funcional, representações, artigos de opinião.

Resumo

Este trabalho objetiva analisar representações para atores sociais em artigos de opinião que abordam a tragédia ocorrida na boate Kiss, em Santa Maria-Rio Grande do Sul. O suporte teórico é a Gramática Sistêmico-Funcional de Halliday e Matthiessen (2004, 2014).  O corpus constitui-se de seis artigos publicados  nos  jornais  Diário  de  Santa  Maria  e  Folha  de  S.  Paulo.  Os procedimentos de análise foram: análise do contexto de situação dos textos e do sistema de transitividade. As análises evidenciaram as representações: vítimas como pessoas que deixaram de existir, familiares como pessoas que perderam um familiar e poder público como culpado pela tragédia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

CRUZ, L. S. da; FUZER, C. Representações para vítimas, familiares e poder público na tragédia da Boate Kiss sob a perspectiva sistêmico-funcional. Signótica, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 461–484, 2015. DOI: 10.5216/sig.v27i2.30875. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/30875. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo