Amor, erotismo e paixão em Florbela Espanca

Autores

  • Marly Catarina Soares Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Ponta Grossa, PR

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v28i1.29262

Palavras-chave:

erotismo, sujeito feminino, autoria feminina.

Resumo

A experiência erótica vivida pelo sujeito poético florbeliano é resultante de uma estreita relação do Eu com a Natureza. Nesse contato, todos os elementos partilham e usufruem o mesmo desejo, a mesma febre erótica. Contemplar, observar,  perceber  o  ambiente  natural  provocam  sensações  que  disparam o  desejo  erótico,  e  qualquer  cena  transforma-se  em  pura  sensualidade.  A experiência sensual, erótica é a experiência do Eu lírico e por vezes do Outro (o amante), embora nem sempre este esteja presente. Este artigo tem como objetivo  analisar  alguns  poemas  florbelianos  dentro  do  campo  temático do sentimento amoroso e do erotismo para verificar que tipo de relações se estabelece no complexo jogo do amor levando-se em conta o erótico, o amor e a divindade. Para a realização da análise dos poemas, discussões teóricas sobre amor e erotismo, tomando por base autores como Barthes, Paz, Costa, Platão, Elkins, dentre outros, deram o tom e apontaram o caminho para se chegar ao objetivo proposto. A escolha dos poemas analisados incidiu naqueles em que se constata a Florbela erótica que se desnuda frente aos olhos do leitor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marly Catarina Soares, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Ponta Grossa, PR

Doutorado em Literatura pela UFSC (2008) e Mestrado em Teoria Literária pela UNICAMP. Atualmente é professor adjunto da UEPG, no Paraná, Brasil, no curso de Letras e no programa de mestrado Linguagem, Identidade e Subjetividade. Tem experiência na área de Literatura, com ênfase em Poesia, atuando principalmente nos seguintes temas: estudos literários, literatura brasileira, teoria literaria, literatura e mulher com publicações em periódicos.

Downloads

Publicado

2016-09-29

Como Citar

SOARES, M. C. Amor, erotismo e paixão em Florbela Espanca. Signótica, Goiânia, v. 28, n. 1, p. 175–198, 2016. DOI: 10.5216/sig.v28i1.29262. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/29262. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo