Padrões de uso da expressão "sei lá" no português

Autores

  • Mariângela Rios de Oliveira Universidade Federal de Goiás - UFG
  • Leonardo Pereira dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v23i2.17529

Palavras-chave:

Sei lá, gramaticalização, construção, morfossintaxe, funcionalismo

Resumo

Com base na perspectiva da gramaticalização de construções (traugott, 2008; noël, 2007), este artigo trata dos padrões de uso da expressão sei lá verificados em textos falados por estudantes brasileiros: como modalizador e como marcador discursivo. A partir da aplicação de seis fatores aos dados de pesquisa, é possível constatar que a função modalizadora situa-se em cline menos avançado de gramaticalização face à função marcadora, bem como detectar que fatores de ordem metonímica, no nível interno da expressão e dos contextos maiores de sua ocorrência (gênero textual e sequência tipológica), motivam os padrões funcionais em que se articula sei lá.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-03-15

Como Citar

OLIVEIRA, M. R. de; SANTOS, L. P. dos. Padrões de uso da expressão "sei lá" no português. Signótica, Goiânia, v. 23, n. 2, p. 363–384, 2012. DOI: 10.5216/sig.v23i2.17529. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/17529. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo