O Planejamento Telecolaborativo de professores de língua inglesa por meio de dispositivos tecnológicos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v19.60858

Resumo

Inserida na área da Linguística Aplicada e nos campos de atuação profissional e de formação continuada de professores de língua inglesa, esta investigação centra-se no processo de planejamento telecolaborativo, com suporte de dispositivos tecnológicos síncronos e assíncronos, levado a efeito por três professores formadores. Ao analisar, indutivamente, dados gerados por meio de um questionário, buscou-se respostas para as seguintes perguntas de pesquisa: (i) Que dispositivos tecnológicos foram usados durante o processo de planejamento? (ii) Quais as razões para seus usos? (iii) Que (des)vantagens identificamos? Como resultados, evidenciou-se o uso de diferentes dispositivos tecnológicos de interação síncrona e assíncrona, impulsionado pelas diferentes agendas profissionais dos professores formadores, bem como a necessidade de celeridade, gratuidade e as localidades em que os professores se encontravam. Embora poucas desvantagens tenham sido mencionadas, estas centram-se em aspectos externos, enfatizando-se, assim, as vantagens, sendo a principal delas a concretização do planejamento telecolaborativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Alves Egido, Universidade Estadual de Londrina

Estudante de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem (PPGEL) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), mestre pelo mesmo programa de pós-graduação e licenciado em Letras - Inglês pelo Departamento de Letras Estrangeiras Modernas da UEL, onde atua como professor colaborador, no momento. Membro dos grupos de pesquisa Letramento crítico: cognição e discurso e Linguagem & Poder (CNPQ). Bolsista de Iniciação Científica (2014-2015) e (2015-2016). Estudante junto ao Kaplan International Colleges, CA, EUA (julho 2015). Seus interesses de pesquisa centram-se em: ética no ensino e na pesquisa, estudos críticos, metodologia de pesquisa qualitativa e estudos discursivos de orientação foucaultiana.

Giuliana Castro Brossi, Universidade Estadual de Goiás

Docente efetiva da Universidade Estadual de Goiás (UEG) Câmpus Inhumas, é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem (PPGEL) na Universidade Estadual de Londrina (UEL). É mestre em Linguística Aplicada - ensino e aprendizagem de línguas pela Universidade de Brasília. Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Goiás e especialista no ensino de língua e literatura. Está atuando na formação de professores de línguas no curso de Letras Português/Inglês desde 2011. Sua experiência inclui o ensino de língua inglesa no ensino fundamental e no ensino médio na escola pública. Foi coordenadora do Centro de Idiomas da UEG, e do Programa Idiomas sem Fronteiras na mesma instituição. Coordena e desenvolve diversas ações extensionistas dentre elas o curso English for kids e Formação Docente: ensino de língua inglesa para crianças, em parceria com a Secretaria de Educação de Inhumas. Seus principais interesses em pesquisa envolvem a formação crítica e transdisciplinar de professores de língua inglesa para crianças, o ensino de língua inglesa sob a perspectiva crítica, as crenças de professores e alunos,o ensino de língua inglesa para crianças e o planejamento colaborativo.

Downloads

Publicado

2019-11-28

Como Citar

EGIDO, A. A.; BROSSI, G. C. O Planejamento Telecolaborativo de professores de língua inglesa por meio de dispositivos tecnológicos. Revista UFG, Goiânia, v. 19, 2019. DOI: 10.5216/revufg.v19.60858. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/60858. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Mundo Digital e a Universidade