Diagnóstico em saúde coletiva - ferramenta para o planejamento da equipe de saúde da família do setor vila nova. Gurupi (TO)

Autores

  • Maria Helena de Azevedo Valim Santos
  • Maria Inácelia Temóteo de Figueiredo
  • Odilon Borges
  • Zoroastro Henrique de Santana
  • Estelamaris Tronco Monego

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v6.59825

Resumo

Estudo descritivo tendo como base metodológica a Estimativa Rápida Participativa, cujo objetivo foi investigar a
problemática de saúde e, a partir desta, elaborar um plano de ação. Utilizaram-se três fontes de informações: os registros escritos, as
entrevistas com informantes chave e a observação in loco. São 754 famílias, com renda predominantemente até 1 salário mínimo
(81%), e apenas 51% das residências são servidas por rede pública de abastecimento de água. A falta de infra-estrutura de
saneamento aliada à falta de higiene e outros fatores (energia elétrica deficiente, falta de pavimentação, esgoto a céu aberto, acúmulo
de lixo), observados em especial na área de invasão, provavelmente foram as causas de grande parte dos problemas de saúde
evidenciados. Conclui-se que cabe ao PSF juntamente com a população residente na área pactuarem as responsabilidades e
parcerias, no sentido de trazer soluções para inúmeras áreas de risco responsáveis por agravos à saúde, uma vez que ambos são
responsáveis pela obtenção/manutenção da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-08-2019

Como Citar

SANTOS, M. H. de A. V.; FIGUEIREDO, M. I. T. de; BORGES, O.; SANTANA, Z. H. de; MONEGO, E. T. Diagnóstico em saúde coletiva - ferramenta para o planejamento da equipe de saúde da família do setor vila nova. Gurupi (TO). Revista UFG, Goiânia, v. 6, n. especial, 2019. DOI: 10.5216/revufg.v6.59825. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/59825. Acesso em: 20 maio. 2024.