Visita domiciliar: o olhar da comunidade da quadra 603 Norte. Palmas (to)

Autores

  • Heike Graser Marasquin Graser Marasquin
  • Rosa Virgínia Carneiro Duarte
  • Ruth Bernardes de Lima Pereira
  • Estelamaris Tronco Monego

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v6.59824

Resumo

Estudo qualitativo descritivo, desenvolvido na Quadra 603 Norte de Palmas -TO, no período de abril a
julho de 2003. Teve por objetivo verificar qual o significado para os moradores, da visita domiciliar realizada pelos
integrantes da equipe do Programa Saúde da Família (PSF). A coleta de dados foi realizada nos domicílios,
através de entrevista semi-estruturada. A análise dos dados revela o desconhecimento dos moradores quanto ao
papel do Programa Saúde da Família, confundido-o com ações de campanhas de prevenção vinculadas à mídia. A
visita domiciliar, por sua vez, é estratégia que, apesar de não ter clara sua função para os moradores, é bem
recebida e considerada importante para a promoção da saúde. Concluiu-se que, para uma maior eficácia das
ações a serem desenvolvidas e mesmo do papel do PSF junto a uma comunidade, é preciso estabelecer
estratégias capazes de fortalecer o vínculo com a comunidade beneficiada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-08-2019

Como Citar

MARASQUIN, H. G. M. G.; DUARTE, R. V. C.; PEREIRA, R. B. de L.; MONEGO, E. T. Visita domiciliar: o olhar da comunidade da quadra 603 Norte. Palmas (to). Revista UFG, Goiânia, v. 6, n. especial, 2019. DOI: 10.5216/revufg.v6.59824. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/59824. Acesso em: 4 mar. 2024.