A Influência Da Recreação Terapêutica Frente A Recuperação Da Criança Hospitalizada

Autores

  • Francisca Patricia Da Silva Lopes
  • Joseph Gabriel Cardoso Do Nascimento
  • Laurita Da Silva Cartaxo

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v18i24.58630

Resumo

A brincadeira no contexto hospitalar apresenta-se como ferramenta que auxilia no tratamento e promove restabelecimento da saúde da criança hospitalizada, portanto objetiva-se através deste estudo, analisar a acepção dos pais/responsáveis das crianças hospitalizadas acerca da recreação terapêutica em seu processo de recuperação. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, de caráter exploratório-descritivo. Conduzido por uma coleta de dados da técnica do diário de pesquisa, das atividades extensionistas desenvolvidas pelos discentes do curso de graduação em Enfermagem do projeto: Brincadeira Hospitalar, promovendo Alegria e Terapia para Crianças e Adolescentes Hospitalizados, que foram realizadas em um hospital universitário no sertão paraibano. Os pais/responsáveis demonstraram acreditar no potencial terapêutico da recreação hospitalar como forma de promoção e recuperação da saúde, intervindo de forma efetiva e positiva na realidade local, reinventando o processo de hospitalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-28

Como Citar

LOPES, F. P. D. S.; NASCIMENTO, J. G. C. D.; CARTAXO, L. D. S. A Influência Da Recreação Terapêutica Frente A Recuperação Da Criança Hospitalizada. Revista UFG, Goiânia, v. 18, n. 24, 2018. DOI: 10.5216/revufg.v18i24.58630. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/58630. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos