Música, Memória e Cultura: os romances medievais ibéricos na voz das rendeiras de Alcaçuz

Autores

  • Ana Judite de Oliveira Medeiros
  • Eduardo Lopes Universidade de Évora. (Portugal)

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v19i0.57154

Resumo

Numa perspectiva reflexiva para o contexto da cultura e extensão nas universidades, este artigo aborda a inserção dos romances medievais ibéricos encontrados na forma de canção de trabalho reproduzidos na voz e memória de rendeiras no povoado de Alcaçuz, litoral sul do Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil. Tomando como base o conceito de memória coletiva (HALBWACKS, 2008), os romances foram observados a partir do distanciamento da memória histórica local e ampliados na consciência social, quando ressignificados como tema da obra Missa de Alcaçuz. Para a pesquisa, os romances foram identificados, analisados e expostos em cartografia simbólica (SANTOS, 2001), ao qual encontramos afinidades melódicas com a obra Missa e a possibilidade de ampliação do presente, como aproveitamento de diferentes experiências musicais capazes de contribuir para a música contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-02-13

Como Citar

DE OLIVEIRA MEDEIROS, A. J.; LOPES, E. Música, Memória e Cultura: os romances medievais ibéricos na voz das rendeiras de Alcaçuz. Revista UFG, Goiânia, v. 19, 2019. DOI: 10.5216/revufg.v19i0.57154. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/57154. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos