RECURSOS ZOOGENÉTICOS, NEOCOLONIALISMO E FOME: SEM SOBERANIA POLÍTICO-ECONÔMICA NÃO PODE HAVER SOBERANIA ALIMENTAR

Autores

  • Juan Vicente Delgado
  • Karla Fernanda Fonseca Correa Avanço

Resumo

No presente trabalho, será debatido como o neocolonialismo, basicamente econômico, está afetando o patrimônio zoogenético e, consequentemente, cultural dos países não desenvolvidos, sendo a transculturação, a desagregação e a fome alguns dos efeitos da dependência externa dos países em termos políticos e econômicos. Serão expostas as origens da situação injusta em que vivem os países não desenvolvidos, uma injustiça que parte deles mesmos e chega ao plano internacional. Para tanto, a discussão terá início na história, passando pela análise da conjuntura política mundial, para se comentar os problemas do setor primário na Espanha e em Portugal como exemplos próximos do desenvolvimento, assim como o estereótipo de países não desenvolvidos como produtores de matéria- -prima ou exportadores de mão de obra industrial de baixo-custo (...)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-02

Como Citar

DELGADO, J. V.; CORREA AVANÇO, K. F. F. RECURSOS ZOOGENÉTICOS, NEOCOLONIALISMO E FOME: SEM SOBERANIA POLÍTICO-ECONÔMICA NÃO PODE HAVER SOBERANIA ALIMENTAR. Revista UFG, Goiânia, v. 13, n. 13, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48463. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Tradução