LEITURA: DA ANTIGUIDADE AO SÉCULO XXI. O QUE MUDOU?

Autores

  • I. Gretel M. Eres Fernández
  • Daniela Sayuri Kawamoto Kanashiro

Resumo

A leitura no Brasil constitui uma ampla área do conhecimento que merece ser investigada em suas diferentes vertentes e campos de abrangência. Silva, E.T. (1996, p.46) estabelece uma comparação entre o Brasil e os EUA com base na relação do número de estudos realizados sobre leitura. No período compreendido entre 1975 e 1977, nos EUA, 1.588 pesquisas foram publicadas por apenas uma revista especializada; no Brasil, os números não ultrapassaram 50 trabalhos, a maioria voltada para o processo de alfabetização. Soma-se ao fato a compartimentaliza- ção dos estudos: pedagogos, linguistas, historiadores, professores de literatura e psicólogos nem sempre conseguem estabelecer um vínculo interdisciplinar, o que seria o ideal, visto que a leitura é uma atividade bastante abrangente e complexa. De 1977 até o início deste milênio muito se desenvolveu no país, mas a leitura do aluno brasileiro ainda constitui um grande campo de pesquisa merecedor de atenção. (Continua...)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-01

Como Citar

ERES FERNÁNDEZ, I. G. M.; KAWAMOTO KANASHIRO, D. S. LEITURA: DA ANTIGUIDADE AO SÉCULO XXI. O QUE MUDOU?. Revista UFG, Goiânia, v. 13, n. 11, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48394. Acesso em: 6 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos