ARAGUARI-MG: TRÊS DÉCADAS DE PRESERVAÇÃO DOS REMANESCENTES CULTURAIS DA ESTRADA DE FERRO GOIÁS

Autores

  • Alexandre Jairo Campos de Souza
  • Maria Consuelo Ferreira Montes Naves

Resumo

O Triângulo Mineiro teve sua história marcada pela conjunção de três importantes ferrovias, Companhia Mogiana de Estradas de Ferro (CMEF), Estrada de Ferro Goiás (EFG) e Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM), que se entroncavam no município de Araguari-MG, vizinho ao Estado de Goiás. Essa experiência gerou um profundo impacto cultural na cidade e na região, possibilitando-lhes um desenvolvimento diferenciado das demais cidades do Triângulo Mineiro. Araguari respirou, intensamente, ferrovia por quase um século, deixando remanescentes culturais presentes na paisagem urbana, nos nomes das ruas, nos sobrenomes GDVIDPtOLDVHQÀPHPWRGDDVRFLHGDGH'HVGHRSULPHLURGLDQRPRPHQWRGD inauguração da Estação da Mogiana, em 1896, em Araguari, este impacto, em rela- ção aos costumes foi percebido, como podemos observar na passagem abaixo: Inaugurou-se a Estrada de Ferro durante nossa estada em Araguari. Imaginem que barulhada. Veio da roça não sei quanta gente pra ver o “bicho que lança fogo e tem partes com o diabo” [...] Quando, porém, ela apitou, foi uma corrida por ali a fora. Mulheres tiveram ataques, homens velhos juraram que nunca se serviriam de semelhante cousa, que urra feito bicho e tem fogo no corpo (GODOY,1961). dossiê FERROV

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-01

Como Citar

CAMPOS DE SOUZA, A. J.; NAVES, M. C. F. M. ARAGUARI-MG: TRÊS DÉCADAS DE PRESERVAÇÃO DOS REMANESCENTES CULTURAIS DA ESTRADA DE FERRO GOIÁS. Revista UFG, Goiânia, v. 13, n. 11, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48386. Acesso em: 6 jul. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Mundo Digital e a Universidade