EM TERRA DE CEGO, CAOLHO TEM VIDA DE REI : AS MIGRAÇÕES NO SETECENTOS PARA O SERTÃO DOS GUAYAZES. NOTAS DE PESQUISA

Autores

  • Cristina de Cássia Pereira Moraes

Resumo

As pesquisas e produção bibliográfica relativa à migração para Goiás desde o séc. XVIII têm merecido pouca atenção por parte de diferentes especialistas, o que resulta na quase inexistência de trabalhos sobre o tema. Tomando por base esse ponto de partida, elegemos, como proposta para este artigo, as possibilidades de identificar e acompanhar a trajetória dos homens e mulheres que ocuparam o sertão dos Guayazes no setecentos, utilizando principalmente, como fonte documental, os pedidos de mercês aos reis portugueses. Ademais, consultar- -se-á – se necessário – a documentação oficial, tais como ofícios, relatórios, atas, devassas, memórias, diários, relatos de viagens, passaportes; a documentação paroquial – certidões de batismo, casamentos e óbitos, termos de entrada e assento em irmandades, pagamento de impostos – e cartorial – inventários, testamentos pós-mortem, escrituras, alforrias (...)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-01

Como Citar

PEREIRA MORAES, C. de C. EM TERRA DE CEGO, CAOLHO TEM VIDA DE REI : AS MIGRAÇÕES NO SETECENTOS PARA O SERTÃO DOS GUAYAZES. NOTAS DE PESQUISA. Revista UFG, Goiânia, v. 13, n. 10, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48360. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Mundo Digital e a Universidade