CORPO E ARTE NA ESTÉTICA DA GUERRA

Autores

  • Francisco Alambert

Resumo

Em 1949, Sérgio Milliet e Mário Pedrosa, os dois mais importantes críticos
de arte da primeira metade do século no Brasil, encontraram-se em Paris,
cidade cujo “corpo” ainda se encontrava marcado pelo desastre da guerra,
da ocupação nazista e, por certo, da triste cumplicidade de parte de sua
população com as forças que a oprimiram. Milliet relatou uma imagem
que ambos presenciaram, ao que parece, e que lhes foi especialmente
tocante:

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-31

Como Citar

ALAMBERT, F. CORPO E ARTE NA ESTÉTICA DA GUERRA. Revista UFG, Goiânia, v. 10, n. 5, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48220. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos