Biotecnologia farmacêutica e seus desafios

Autores

  • Cirano José Ulhoa
  • Roberto do Nascimento Silva

Resumo

O termo biotecnologia pode ser definido como a aplicação de técnicas biológicas em organismos vivos, ou suas partes, para obter um produto, processo ou serviço. Estes podem englobar tecnologias de diversos níveis, desde uma fermentação para a produção de alimentos e bebidas até tecnologias modernas de manipulação genética que resultem na produção de proteínas com aplicações terapêuticas. A biotecnologia moderna surgiu no início dos anos 1970 como resultados de descobertas científicas no campo da engenharia genética e se tornou uma ferramenta de pesquisa cientifica que entusiasma os técnicos da área, mas, também assusta e amedronta os leigos no assunto. O desenvolvimento de inovação industrial no campo da biotecnologia moderna se apóia na compreensão de princípios científicos fundamentais e sua base científica foi resultado do desenvolvimento da genética durante o século XX. O desenvolvimento da genética iniciou-se com os trabalhos de Mendel em 1865 e teve um grande salto com a elucidação da estrutura do DNA por Watson e Crick em 1953. Essas descobertas criaram as condições para a revolução biotecnológica da década de 70, a partir das quais foram desenvolvidas as técnicas do DNA recombinante e a da fusão celular. Muitas destas tecnologias envolvem mudanças controladas do DNA em organismos, envolvendo a partição de genes e técnicas de DNA recombinante. Outras invenções incluem técnicas de hibridoma, através das quais células tumorais e células produtoras de anticorpos são fundidas produzindo anticorpos monoclonais, usados na identificação de antígenos em diagnósticos, na produção de medicamentos, ou ainda na detecção de microorganismos em alimentos. Estas tecnologias foram rapidamente aplicadas à engenharia de proteínas e à produção de medicamentos. (Continua...)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-07-2017

Como Citar

ULHOA, C. J.; SILVA, R. do N. Biotecnologia farmacêutica e seus desafios. Revista UFG, Goiânia, v. 9, n. 1, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48161. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos