Lugar do Sertão

Autores

  • Luiz Roncari

Resumo

O  romance  de  Guimarães  Rosa, Grande Sertão: Veredas,  é mais  uma  incursão no espaço que tanto excitou o imaginário brasileiro: o sertão. Um espaço movediço, sempre  em fuga das expansões colonizadoras, refúgio dos que não se submetiam à dominação, à servidão, e ao baixo assalariamento? alternativa para aqueles que preferiam se colocar à  margem, mas em liberdade (apesar de todas as leis e proibições, como a Lei das Terras,  de  1850,  que proibia  a  ocupação das  terras  devolutas  do Estado).  Por isso um lugar também do medo, perigoso de percorrer por causa  da  escória que  ali vivia, e  ameaça  constante para aqueles cujas fortunas dependiam da exploração da mão­de­obra alheia.  Fugir para o sertão era escapar à coação ao trabalho,  à  vigilância  e  ao controle  de  feitores.  Medo e liberdade, temor e aventura, sentimentos contraditórios que o sertão despertou no imaginário brasileiro,  localizando em si o mistério, contraponto interior das  luzes  européias.  (Continua...)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-07-2017

Como Citar

RONCARI, L. Lugar do Sertão. Revista UFG, Goiânia, v. 8, n. 2, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48103. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Mundo Digital e a Universidade