entrevista com MARIA VICTORIA BENEVIDES

Autores

  • Maria Victoria de Mesquita Benevides

Resumo

Maria Victoria de Mesquita Benevides, no auge da ditadura militar,
teve a ousadia de escolher como tema de mestrado o governo
JK. Durante a pesquisa, travou longas conversas com Juscelino. A
dissertação, lançada em livro poucos dias antes da morte do expresidente,
em 1976, tornou-se rapidamente a principal obra de
referência sobre o governo Kubitschek.
A obra subseqüente de Maria Victoria estendeu sua investigação
aos demais protagonistas desse período: a UDN e o udenismo, o PTB
e o trabalhismo, o governo Jânio Quadros.
Nos últimos anos, Maria Victoria enveredou por outros caminhos,
abordando os dilemas da democracia representativa e a educação
para a cidadania. Dedicou-se a esses tópicos em uma série de livros,
mas também na sua militância como cidadã engajada, sobretudo na
Escola de Governo (sediada na USP), que criou com Fabio Konder
Comparato, e da qual é a atual diretora.
Nem por isso descuidou-se da tarefa de discutir a imagem
pública e o êxito de Juscelino como presidente, bem como a recepção
atual desse legado. Seu empenho pode ser atestado em importantes
artigos que publicou recentemente e na entrevista a seguir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-07-2017

Como Citar

BENEVIDES, M. V. de M. entrevista com MARIA VICTORIA BENEVIDES. Revista UFG, Goiânia, v. 8, n. 1, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48084. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Entrevista