RELAÇÃO ENTRE COMPONENTES DO CORPO VAZIO E RENDIMENTOS DE CARCAÇA DE NOVILHOS DE CORTE

Autores

  • Paulo Santana Pacheco
  • João Restle
  • José Henrique Souza da Silva
  • Aline Kellermann de Freitas
  • Miguelangelo Ziegler Arboitte
  • João Teodoro Padua

Resumo

O objetivo deste experimento foi avaliar a relação entre os vários componentes das partes do corpo não-integrantes da carcaça com os rendimentos de carcaça quente (RCQ) e fria (RCF) expressos em relação ao peso de abate (PAB) ou de corpo vazio (PCV) de novilhos de corte. Foram utilizados 24 animais mestiços Charolês – Nelore,terminados em confinamento. Nenhum componente do corpo vazio, bem como os conjuntos dos componentes apresentaram relação significativa com os RCQ e RCF quando ajustados para PAB. Quando avaliados em relação ao PCV, o RCQ correlacionou-se positivamente com coração (r=0,41) e negativamente com as gorduras internas: inguinal (r=-0,62), renal (r=-0,48), toalete (r=-0,51) e ruminal+intestinal (r=-0,57). E o RCF apresentou relação positiva com cabeça (r=0,42), coração (r=0,45) e omaso (r=0,49), e negativa com couro (r=-0,45), abomaso (r=-0,52) e gorduras internas:inguinal (r=-0,46), renal (r=-0,43), toalete (r=-0,68) e ruminal+intestinal (r=-0,72). Para os conjuntos dos componentes, apenas as gorduras internas correlacionaram-se significativamente com os RCQ (r=-0,68) e RCF (r=-0,76) expressos em relação ao PCV. Correlação significativa foi verificada entre os conjuntos gorduras internas com componentes externos (r=0,50) e entre os conjuntos trato digestivo vazio com órgãos vitais (r=0,74). PALAVRAS-CHAVE: Bos indicus, Bos taurus, couro, cruzamento, gordura interna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-31

Como Citar

PACHECO, P. S.; RESTLE, J.; SILVA, J. H. S. da; FREITAS, A. K. de; ARBOITTE, M. Z.; PADUA, J. T. RELAÇÃO ENTRE COMPONENTES DO CORPO VAZIO E RENDIMENTOS DE CARCAÇA DE NOVILHOS DE CORTE. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 7, n. 2, p. 107–113, 2006. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/404. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Produção Animal