Dualidades e dicotomias no espaço brasileiro na Revue de Deux Mondes do século XIX

o Brasil dividido em espaços antagônicos

Autores

  • Luis Fernando Tosta Barbato Instituto Federal do Triângulo Mineiro

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v23i3.51038

Resumo

O presente artigo tem como objetivo entender como os viajantes que publicaram na Revue des Deux Mondes do século XIX contribuíram para a construção de uma das representações que ocuparam lugar de destaque na historiografia brasileira por longos períodos: a de um Brasil dividido entre uma área relacionada ao atraso e à barbárie e outra relacionada ao progresso e à civilização. Desta maneira, através desse artigo, buscaremos mostrar que os franceses que publicaram na Revue do século XIX contribuíram para a formulação dessas representações, uma vez que em seus escritos trouxeram a noção da existência de espaços selvagens e marcados pelo atraso, normalmente relacionados ao norte do país e às áreas do interior e do campo, em contraste com locais nos quais a civilização se desenvolvia, normalmente ligados ao sul do país e às regiões litorâneas e cidades.

Dualities and dichotomies in Brazilian space in the Revue de Deux Mondes of the 19th century: the Brazil divided into antagonistic spaces

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Fernando Tosta Barbato, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas; Professor do Instituto Federal do Triângulo Mineiro.

Downloads

Publicado

2019-03-23

Como Citar

BARBATO, L. F. T. Dualidades e dicotomias no espaço brasileiro na Revue de Deux Mondes do século XIX: o Brasil dividido em espaços antagônicos. História Revista, Goiânia, v. 23, n. 3, p. 151–163, 2019. DOI: 10.5216/hr.v23i3.51038. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/51038. Acesso em: 7 jul. 2022.