Os meios ambientes da História Ambiental brasileira: pela abertura da caixa-preta

Autores

  • Roger Domenech Colacios UNESP/Assis

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v22i2.47142

Palavras-chave:

História Ambienta, Caixa-preta, Brasil

Resumo

Este artigo tem como proposta analisar o conceito de meio ambiente utilizado pela historiografia ambiental brasileira. A discussão é feita sobre as várias modalidades que o meio ambiente adquire frente a três matrizes teóricas que guiam os estudos históricos no Brasil: ecológica, socioambiental e geográfica. A metodologia está assentada no instrumental Latouriano, utilizado pela História das Ciências, referente às caixas-pretas conceituais. A perspectiva do artigo está em auxiliar no debate sobre a polissemia do meio ambiente, seus vários usos e contribuir para uma melhor conformação entre objetos, teorias e métodos de trabalho no campo de pesquisa da história ambiental brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roger Domenech Colacios, UNESP/Assis

Pós-doutorando pelo Departamento de História da UNESP/Assis

Doutor em História Social pelo FFLCH/USP

Mestre em História Social pelo FFLCH/USP

Downloads

Publicado

2017-12-24

Como Citar

DOMENECH COLACIOS, R. Os meios ambientes da História Ambiental brasileira: pela abertura da caixa-preta. História Revista, Goiânia, v. 22, n. 2, p. 6–22, 2017. DOI: 10.5216/hr.v22i2.47142. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/47142. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: "História, cultura e natureza"