A diversidade paisagística das savanas brasileiras nas iconografias de Florence e de Martius: alguns aspectos do Cerrado da primeira metade do século XIX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v22i2.46449

Palavras-chave:

História Ambiental, Viajantes, Paisagem.

Resumo

Tendo como foco principal os registros visuais feitos pelo naturalista alemão Carl F. von Martius (1794-1868) e pelo artista francês Hercule Florence (1804-1879) buscarei mostrar como apontaram para a diversidade paisagística das extensões florísticas que abrangem atualmente parte do bioma Cerrado. A flora típica de parte da província de Minas Gerais e do centro-oeste do Brasil tem as suas características apontadas por esses viajantes, sendo as suas peculiaridades apreendidas entre a estranheza, a poesia e a admiração. Sensações distintas se despertavam à medida que eles atravessavam paisagens diversificadas, como é característico das regiões que compreendem atualmente o bioma em questão. Desde o horror ao encantamento, tentarei expor no presente artigo como os cerrados foram registrados e valorizados por eles e como tais imagens podem servir de testemunhos de usos pretéritos do ambiente em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Marcela França de Oliveira

Doutora pelo Instituto de História- Universidade Federal do Rio de Janeiro (2015), na área de História Social, com ênfase em História Ambiental e em História da Arte. Possui mestrado em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2009) e especialização em História da Arte e da Arquitetura do Brasil (2005) pela mesma universidade. Fez doutorado sanduíche, subsidiado pela Capes, na Birkbeck, University of London, na Inglaterra (2014). Foi professora do Departamento de arquitetura e urbanismo da PUC-Rio, onde deu aulas de História da Arte. Deu aulas como professora substituta na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: História Ambiental, História da Arte, Arte; Natureza; Paisagem.

Downloads

Publicado

2017-12-24

Como Citar

FRANÇA DE OLIVEIRA, A. M. A diversidade paisagística das savanas brasileiras nas iconografias de Florence e de Martius: alguns aspectos do Cerrado da primeira metade do século XIX. História Revista, Goiânia, v. 22, n. 2, p. 144–166, 2017. DOI: 10.5216/hr.v22i2.46449. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/46449. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: "História, cultura e natureza"