Secretum Secretorum: o lugar do esoterismo nas cortes papal e imperial no medievo.

Autores

  • Francisco de Paula Souza Mendonça Junior Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v22i1.45223

Palavras-chave:

Medievo, Poder, Esoterismo.

Resumo

O presente artigo discutirá o lugar das concepções esotéricas nas relações de poder em algumas cortes medievais. Para tanto se escolheu como objeto a obra Secretum Secretorum, o Segredo dos Segredos, texto no qual Aristóteles daria conselhos de governo a Alexandre, o Grande, conselhos esses de teor esotérico. A análise está centrada em dois grandes eixos, sendo eles sua circulação entre as cortes imperial e papal, como também as temáticas das quais tratava tal obra. Acreditamos que a reflexão acerca do trânsito de tal livro entre essas duas cortes medievais, bem como o conhecimento a ele atribuído podem colaborar para ampliar a discussão acerca do papel do esoterismo como ferramenta aplicada nas relações de poder envolvendo interesses papais e imperiais. Compreendendo o esoterismo como instrumento de hierarquização social, onde o seu conhecimento ou a sua ignorância seriam capazes de causar distinção entre os homens, entendemos que o Secretum Secretorum, e o poder atribuído aos seus ensinamentos, estavam inseridos nessa dinâmica de relações de poder voltadas a separar os homens entre "aqueles que não podem saber" e "aqueles que podem saber".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco de Paula Souza Mendonça Junior, Universidade Federal de Santa Maria

Professor adjunto do Departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor e Mestre em História e Culturas Políticas/UFMG. Codiretor do Centro de Estudios sobre el Esoterismo Occidental de la UNASUR. Coordenador do Virtù - Grupo de História Medieval e Renascentista. Diretor da Revista Melancolia - Revista de História do Centro de Estudios sobre el Esoterismo Occidental de la UNASUR.

Downloads

Publicado

2017-09-08

Como Citar

MENDONÇA JUNIOR, F. de P. S. Secretum Secretorum: o lugar do esoterismo nas cortes papal e imperial no medievo. História Revista, Goiânia, v. 22, n. 1, p. 4–18, 2017. DOI: 10.5216/hr.v22i1.45223. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/45223. Acesso em: 7 jul. 2022.