Ernesto Geisel e a Autocracia Burguesa no Brasil

Autores

  • David Maciel Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v20i1.39366

Palavras-chave:

Militares, Intelectual orgânico, Autocracia burguesa.

Resumo

Este trabalho busca discutir o papel desempenhado por Ernesto Geisel na consolidação da autocracia burguesa no Brasil como um de seus intelectuais orgânicos. Ao longo de sua carreira Ernesto Geisel pôde desempenhar funções decisivas na reprodução e na consolidação da dominação burguesa no Brasil, emergindo não apenas como um dos principais representantes das forças políticas e militares vitoriosas nos embates políticos das décadas de 1930 a 1980, mas como um dos seus principais dirigentes. Por conta disto, avançamos a tese de que, mais do que um intelectual vinculado ao chamado bloco dependente-associado, ao longo de sua trajetória Geisel constituiu-se como um intelectual orgânico da autocracia burguesa no Brasil.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

David Maciel, Universidade Federal de Goiás

Professor da Faculdade de História e do Programa de Pós-graduação em História da UFG. Coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisas em História Contemporânea (NEPHC) e o Grupo de Pesquisa “Capitalismo e História” (CNPq). É pesquisador do NUPEMARX (Núcleo de Pesquisa Marxista).

Downloads

Publicado

2016-01-08

Como Citar

MACIEL, D. Ernesto Geisel e a Autocracia Burguesa no Brasil. História Revista, Goiânia, v. 20, n. 1, p. 72–91, 2016. DOI: 10.5216/hr.v20i1.39366. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/39366. Acesso em: 6 jul. 2022.