A AULA EM LOMBA GRANDE/RS (1860-1881) NA PERSPECTIVA DA TRAJETÓRIA DO PROFESSOR MEYER

Autores

  • José Edimar Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL - UFFS - campus Erechim RS UNISINOS

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v21i2.38408

Palavras-chave:

Trajetória docente, História da Educação, Imigração Alemã.

Resumo

Objetivo foi reconstruir a partir de memórias arquivadas em documentos aspectos da trajetória do professor Henrique Meyer, soldado Brummer, que a partir de sua dispensa do exército brasileiro se estabeleceu, em 1860, em Lomba Grande - atualmente, um bairro do município de Novo Hamburgo/RS. A pesquisa pretendeu conhecer e compreender como os primórdios do ensino público se constituíram nessa localidade, valendo-se de documentos escolares deste professor. Trata-se de mapas de frequência escolar, apostilas de docência, petições e ofícios localizados em dois fundos arquivísticos – Arquivo do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo e Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul.  A perspectiva teórica orienta-se pela História Cultural que considera as representações construídas em relação ao contexto de análise. A análise documental possibilitou identificar que as práticas nesse lugar agregaram usos e costumes à Cultura Escolar, além de evidenciar, a influência imigrante no processo de escolarização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Edimar Souza, UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL - UFFS - campus Erechim RS UNISINOS

GRADUADO EM HISTÓRIA - UNISINOS,

ESPECIALISTA EM GESTÃO DA EDUCAÇÃO - UFRGS

ESPECIALISTA EM PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL FEEVALE

MESTRE EM EDUCAÇÃO - UNISINOS

DOUTOR EM EDUCAÇÃO - UNSINOS

Pós-doutorando em Educação - UNISINOS

Professor de Ensino de História na UFFS - Campus Erechim.

Downloads

Publicado

2016-10-09

Como Citar

SOUZA, J. E. A AULA EM LOMBA GRANDE/RS (1860-1881) NA PERSPECTIVA DA TRAJETÓRIA DO PROFESSOR MEYER. História Revista, Goiânia, v. 21, n. 2, p. 158–178, 2016. DOI: 10.5216/hr.v21i2.38408. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/38408. Acesso em: 6 jul. 2022.